Sistema de abastecimento de água à cidade de Braga no Século XVIII / Sete Fontes

IPA.00001138
Portugal, Braga, Braga, Braga (São Vítor)
 
Arquitectura infraestrutural, barroca. Aqueduto de água potável composto por um conjunto de condutas, galerias subterrâneas mães de água, fontes e depósitos de planta circular.
Número IPA Antigo: PT010303510096
 
Registo visualizado 255 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Sistema de abastecimento de água composto por 14 galerias subterrâneas (minas) e 6 depósitos de junção. Ao todo é um conjunto construído em pedra trabalhada que se estende por cerca de 3.500 metros. As minas subterrâneas têm no seu fundo caleiros rasgados na pedra que conduzem a água através de galerias (algumas chegam a ter mais de 1km de comprimento), até aos depósitos de encontro. Por seu turno, a água que aí corre vai confluindo em depósitos espalhados na vertente (seis ao todo numa distância aproximada de 500 metros). O primeiro depósito a montante, que recebe água de duas minas, fica no ponto mais alto (264 metros), e ostenta a maior pedra d'armas, em pedra lavrada, do seu doador. Existem mais três depósitos, que embora sejam mais pequenos, apresentam o mesmo modelo, de planta circular e cobertura em domo com pináculo no topo; os restantes são apenas bocas de minas com portas trabalhadas. Destes depósitos sai a conduta que traz água para a cidade, construída de pedras justapostas formando uma fileira de cerca de 3 km. São pedras rectangulares com um comprimento à volta de um metro e meio metro de lado e vazadas no interior formando um tubo com trinta centímetros de diâmetro.

Acessos

Lugar das Sete Fontes

Protecção

MN - Monumento Nacional, Decreto nº 16/2011, DR, 1ª Série, nº 101 de 25 Maio 2011 / ZEP, Portaria nº 576/2011, DR nº 110, 2ª série, 7 Junho 2011

Grau

1 – imóvel ou conjunto com valor excepcional, cujas características deverão ser integralmente preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Monumento Nacional.

Enquadramento

Rural, isolado, integrado, quase dissimulado pela vegetação.

Descrição Complementar

O escudo que o depósito localizado no ponto mais elevado ostenta pertence ao Arcebispo D. José de Bragança, filho legitimado de D. Pedro II.

Utilização Inicial

Infraestrutural: aqueduto

Utilização Actual

Infraestrutural: aqueduto

Propriedade

Pública: Estatal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Sé. 18 - edificação patrocinada pelo Arcebispo D. José de Bragança (1741 - 1756); 1752 - data do primeiro depósito; 1914 - ainda funcionava a pleno; 1995, 18 Abril - Despacho de classificação; 2003, 29 Maio - homologação como MN, pelo Ministro da Cultura.

Características Particulares

O sistema conserva ainda hoje quer o papel memorial original, quer as funções para os quais foi construído, por isso trata-se de um testemunho de grande significado cultural, representativo da evolução da engenharia hidráulica e do impulso urbanístico na cidade de Braga. As águas que o aqueduto conduzia alimentava os fontanários da cidade e era ainda repartida por numerosas quintas, conventos e casas senhoriais. Actualmente, este sistema é uma alternativa em períodos de carestia ou de avaria dos sistemas principais, constituindo a única fonte de abastecimento de água potável em alguns aglomerados das imediações.

Dados Técnicos

Estrutura mista.

Materiais

Granito e tubo de ferro.

Bibliografia

Água: de hoje a muitos anos que corra pelos mesmos canos, Jornal de Notícias, 12 Fevereiro 1996; Guia de Portugal, 1986; NÓBREGA, Vaz Osório da, Pedras Tumulares e Armas Tumulares do Distrito de Braga, vol. I, Cidade de Braga, Tomo II, 1971; São Victor: Junta que ser parceira na preservação das Sete Fontes, in Correio do Minho, 4 Janeiro 2006, p. 8.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Associação Para a Defesa, Estudo e Divulgação do Património Cultural e Natural de Braga - ASPA; IPPAR, Procº nº 95/3-15(1)

Intervenção Realizada

1930 / 1940 - obras de manutenção em alguns troços e tubagens de ferro.

Observações

O pedido de classificação do Sistema de abastecimento de águas à cidade de Braga, do Séc. 18, ou Sete Fontes, foi elaborado pela Associação Para A Defesa, Estudo e Divulgação do Património Cultural e Natural (ASPA) de Braga.

Autor e Data

João Santos 1996

Actualização

Sónia Basto 2011
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login