Ponte Romana da Bemposta / Ponte Romana da Ribeira das Taliscas

IPA.00011653
Portugal, Castelo Branco, Penamacor, União das freguesias de Pedrógão de São Pedro e Bemposta
 
Arquitectura de comunicações e transportes, romana. Ponte de arco de volta perfeita, em cantaria com silhares almofadados, tendo, no arco, aduelas estreitas e compridas.
Número IPA Antigo: PT020507050029
 
Registo visualizado 1060 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ruínas de uma ponte, de que resta um arco, de volta perfeita, com aduelas estreitas e compridas, em fiada irregular, quase totalmente coberto de vegetação e assente em pilares na margem em cantaria de granito de aparelho isódomo, estes regulares e bem talhados. Alguns silhares apresentam decoração geométrica. É visível o enchimento que sustentaria o tabuleiro.

Acessos

Em Bemposta, à saída da povoação, na direcção de Penamacor, sobre a Ribeira das Taliscas. WGS84 (graus decimais) lat.: 40,068963; long.: -7,214387

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Na margem direita, troço de via romana. Ao lado de ponte moderna, do séc. 20, com acesso vedado por gradeamento, delimitando zona de pastagens de gado, de ambos os lados da EN. Rural, isolado, no meio de um campo de pastagem privada, envolvido por gradeamento em arame farpado. Surge sobre a Ribeira de Taliscas. Junto à ponte, a actual ponte, de betão e com pavimento em alcatrão. Junto da ponte, surgem alguns silhares almofadados e a base de uma coluna.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época romana

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Época romana - provável construção da ponte, integrada, segundo alguns autores na estrada que ligava Mérida a Viseu e que atravessava, no distrito de Castelo Branco, as povoação de Idanha-a-Velha, Medelim, Bemposta, Mata, Torre dos Namorados, Meimoa e Capinha; 1209 - D. Sancho I concede privilégios aos construtores de pontes na zona de Penamacor, sendo possível que esta date deste período (CURADO, 1982); 1758 - referida nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo cura Manuel Marques Ribeiro, como sendo muito "(...) antiga mal reparada e principiada a demolir, he de cantaria e parte de alvenaria, no sitio chamado o da ponte desta dita villa"; 1963 - a ponte foi parcialmente destruída, quando o empreiteiro respondável pela feitura da nova ponte, começou a desmontá-la e a remover do local cantaria lavrada; 3 Dezembro - um ofíco da Direcção Regional dos Monumentos do Centro refere que a ponte havia sido parcialmente destruída, já não existindo o arco mais pequeno, tendo sido os trabalhos de desmontagem suspenso há cerca de 20 dias; 13 Dezembro - os serviços centrais solicitam aos técnicos que avaliem a possibilidade de reconstrução; 1964, 4 Março - o orçamento para consolidar o arco subsistente, visto não ser possível reconstruir o já destruído, era de 25.800$00; séc. 20, década de 70 - ainda existiam vestígios da calçada romana junto à Igreja Matriz; 2008, 22 agosto - proposta de classificação por particular; 2009, 28 abril - proposta de encerramento; 08 maio - Despacho de encerramento do processo de classificação pelo diretor do IGESPAR.

Dados Técnicos

Estrutura autónoma.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito.

Bibliografia

CURADO, Fernando Patrício, A viação romana no concelho de Penamacor - contribuição para o estudo da via de Mérida a Braga, in Actas e Memórias do 1.º Colóquio de Arqueologia e História de Penamacor, 5 a 7 de Outubro de 1979, Penamacor, 1982, pp. 81-88; SILVA, Joaquim Candeias da, Subsídio para o estudo da viação romana no SW. do antigo território penamacorense, in Actas e Memórias do 1.º Colóquio de Arqueologia e História de Penamacor, 5 a 7 de Outubro de 1979, Penamacor, 1982, pp. 37-50; Pontes Romanas de Portugal, [dir. PINTO, Paulo Mendes], Lisboa, 1998.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH; DGAN/TT: Memórias Paroquiais (1758)

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2005

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login