Forte de Santa Catarina

IPA.00001286
Portugal, Faro, Portimão, Portimão
 
Arquitectura militar, renascentista. Forte de planta trapezoidal, com porta voltada a terra entre baluartes separados por rampas.
Número IPA Antigo: PT050811030006
 
Registo visualizado 303 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Forte    

Descrição

Planta trapezoidal, com porta voltada a terra entre baluartes separados por rampas; dependências interiores adaptadas a cafetaria e miradouro; são construções quadragulares de piso único com vãos de portas e janelas de molduras rectilíneas, telhado de 4 águas rompido pelas chaminés das cozinhas; um muro onde se abrem sete arcos a pleno centro separa o pátio interior do miradouro amuralhado sobre a praia; a cortina de muralhas correspondente foi rasgada por uma escadaria de acesso à praia.

Acessos

Praia da Rocha, Largo da Fortaleza e Avenida Tomás Cabreira

Protecção

IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Marítimo, destacado, sobre um outeiro no extremo E. da praia da Rocha e tem acesso à praia através de uma escadaria implantada na escarpa; a frente voltada a terra dá para uma rotunda onde termina a rua marginal da Rocha.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: forte

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Comando-Geral da Guarda Fiscal, cedência a 14 Fevereiro 1948

Época Construção

Séc. 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 16 - construção durante o reinado de D. João III ou de D. Sebastião sobre as ruínas de um pequeno castelo medieval; Séc. 18, finais - obras de remodelação; 1946, 23 de Julho - despacho autorizando a entrega à Comissão Municipal de Turismo de Portimão das dependências do antigo Forte de Santa Catarina, ocupadas pelas famílias das praças que prestavam serviço no posto da Guarda fiscal que aí estava instalado; 1960 / 1970 - obras de adaptação do Forte de Santa Catarina a miradouro e local de lazer; 1969 - estragos provocados pelo sismo.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Bibliografia

ALMEIDA, João de, Roteiro dos Monumentos Militares Portugueses, Lisboa, 1948; COUTINHO, Valdemar, Castelos, Fortalezas e Torres da Região do Algarve, Vila Real de Santo António, 1997.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMS

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMS

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN:DSID-001/008-0909/1 - 2, DGEMN:DSARH-010/208-0015

Intervenção Realizada

CMPortimão e Junta Autónoma dos Portos do Barlavento do Algarve: 1964 - construção no Forte de Santa Catarina de placas de betão armado no interior do baluarte poente, de rampas e anexos metidos na escarpa de acesso à praia; 1969 - reparação dos estragos causados no Forte de Santa Catarina pelo sismo: construção de betão armado em lintéis, cintas de travação e pilares para consolidação do edifício; reparação dos panos de muralha, refechamento de fendas e reconstrução de rebocos, reparação das coberturas de telhado; pintura de portas e caixilhos.

Observações

Autor e Data

João Neto 1991

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login