Ponte da Rês / Ponte Velha de Ruivães

IPA.00001712
Portugal, Braga, Vieira do Minho, União das freguesias de Ruivães e Campos
 
Ponte de construção medieval / moderna, de tipo arco. Apresenta tabuleiro plano, assente num arco de volta perfeita, de grande amplitude, com arranques alargados para compensar a dificuldade de contrafortagem.
Número IPA Antigo: PT010311140016
 
Registo visualizado 958 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte de tabuleiro plano, assente sobre um arco de volta perfeita, de grande amplitude, em cantaria, com arranques alargados para compensar a dificuldade de contrafortagem e afloramento talhado para o seu assentamento. No geral, o aparelho é regular, com algumas fiadas pseudo-isódomas, mostrando os paramentos alguns arranjos. Pavimento constituído por lajes de granito, com duas fiadas de guardas em cantaria, encaixadas em sistema de macho-fêmea e acesso de Nascente, em ângulo. O intradorso dos arcos preserva algumas siglas.

Acessos

Ruivães, Lugar da Ponte Velha; EN 304; EN 101

Protecção

Em vias de classificação

Enquadramento

Rural, a cerca de 600m da aldeia, em local rodeado de campos agrícolas. Ergue-se sobre a ribeira de Saltadouro, integrada na antiga via romana XVII, ligando a Salamonde.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 / 14 (conjectural) / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 13 / 14 - Época provável de construção; 1809 - Soult utiliza a ponte na retirada das tropas francesas; séc. 19 - provável reconstrução na sequência de destruições provocadas pelos soldados franceses; 2012, 16 julho -proposta de um particular para a classificação da Ponte de Rês, ou Ponte de Pedra; 2012, 15 novembro - proposta de abertura de classificação da DRC do Norte; 2013, 04 fevereiro - Despacho de abertura do processo de classificação da diretora-geral da DGPC; 17 abril - publicação da abertura do procedimento de classificação da Ponte de Rês, em Anúncio n.º 147/2013, DR, 2.ª série, n.º 75; 2014, 04 novembro - proposta da DRC do Norte para a classificação como Monumento de Interesse Público da Ponte de Rês e Caminho de Ruivães; 17 novembro - Despacho do diretor-geral da DGPC a devolver o processo à DRC do Norte para instrução de proposta de abertura de ampliação, uma vez que a nova Zona Geral de Proteção abrangerá igualmente outras imóveis; 27 novembro - propostas da DRC do Norte para revogação do despacho de abertura e abertura de procedimento de classificação da Ponte de Rês e Caminho de Ruivães; 01 dezembro - Despachos do diretor-geral da DGPC a determinar a revogação do despacho de abertura de 4-2-2014 e a abertura do procedimento de classificação da Ponte de Rês e Caminho de Ruivães; 2015, 01 maio - revogação do despacho de abertura do procedimento de classificação da Ponte de Revês e abertura do procedimento de classificação da mesma, em Anúncio n.º 1/2015, DR, 2.ª série, n.º 2; 11 dezembro - proposta da DRC do Norte para a classificação como Monumento de Interesse Público; 2016, 03 novembro - parecer da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como Conjunto de Interesse Público; 16 novembro - Despacho da diretora-geral da DGPC a devolver o processo à DRC do Norte para propor as restrições a aplicar ao Conjunto de Interesse Público.

Dados Técnicos

Estrutura autónoma.

Materiais

Estrutura da ponte em silhares graníticos; pavimento em lajes graníticas.

Bibliografia

Mappa do Districto entre os Rios Douro e Minho feito por ordem do Ilmo. Exmo. Snr. Nicolau Trante, Brigadeiro Encarregado do Governo das Armas do Partido do Porto e Anno 1813; VIEIRA, Pe. Alves, Vieira do Minho. Notícia Histórica e Descriptiva, Braga, 1925, pp. 21, 56, 133; FONTES, Luis, Itinerários do Românico - Região de Turismo do Verde Minho, Braga, s.d., p. 56.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Esta ponte também é localmente chamada de Ponte de Pedra.

Autor e Data

João Santos e António Dinis 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login