Marcos Miliários na Estrada de Braga a Guimarães (Série Capela)

IPA.00000023
Portugal, Braga, Guimarães, União das freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião
 
Marcos miliários romanos. O miliário de Tibério, proveniente do Prado, fazia parte da Via Braga-Astorga, por Ponte de Lima e Tui. O miliário de Trajano, encontrado em Sande (Guimarães) fazia parte de uma via anexa ou complementar da Via XVII, Braga-Astorga por Chaves, a qual conduzia de Braga a Viseu por Sande, Marco de Canavezes e o Baixo Vale do Tâmega (TRANOY 1981 / 214) doou de Tibério.
Número IPA Antigo: PT010308600004
 
Registo visualizado 835 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Transportes  Marco  Marco miliário  

Descrição

Os dois miliários referidos por Martins Capela / 1895 (série Capela) e depositados no Museu da Sociedade Martins Sarmento - Secção de Epigrafia Latina e de Escultura Antiga, em Guimarães, correspondem aos nº 77 e 78 do Catálogo do Museu. O nº 77 é um fragmento de miliário de Tíbério (14-37 d.C.) com as dimensões 0,66 X 0,62 e a seguinte leitura da inscrição: [Ti(berius) Caesar Di]vi Aug(usti) f(ilius), Di[vi Iuli nepo]s Aug(usti), Pont(ifex) [Max(imus), im]p(erator) VIII Con[s(ul) V, Trib(unicia)] Potest(ate) [XXXIIII. Brac(ara) Aug(usta).... (milia passuum)]. Foi encontrado numa bouça da freg. de Prado (Braga). Foi oferecido ao Museu pela viúva de Albano Belino em 1907. O nº 78 é um fragmento de miliário de Trajano (97-117 d.C.) com as dimensões 1,76 X 0,40 e a seguinte leitura da inscrição: [Imp(eratori) Caesari Ner]/v[ae Trai]ano/A[ug(usto) Ger]m(anico), Dac(ico)/P[ont(ifici) M]ax(imo) Trib(unitia)/P[ot(estate) VIII I]mp(eratori) IIII/C[ons(uli) V] P(atri) P(atriae),/....IIII. Foi encontrado, em 1885, numas escadas do pátio da residência paroquial de S. Martinho de Sande (Guimarães). Foi oferecido por intermédio de João M. de Sousa Machado, da freguesia de Sande.

Acessos

Rua do Paio Galvão

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 junho 1910

Enquadramento

Urbano. Os dois monumentos encontram-se depositados no Edifício da Sociedade Martins Sarmento / Museu Martins Sarmento - Secção de Epigrafia Latina e de Escultura Antiga.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: marco miliário

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Época Construção

Séc. 01

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 01 - construção dos marcos no tempo do imperador Tibério (14 - 37 d.C.) e Trajano (97 - 117 d.C.), respectivamente.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito.

Bibliografia

Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, Distrito de Braga, p. 61; CARDOZO, M., Catálogo do Museu Martins Sarmento, 1ª parte: Secção lapidar e de escultura, Guimarães, 1985, p. 77 e 79 (nº 77 e 78); TRANOY, A., La Galice Romaine, Paris, 1981, p. 214; CAPELA, Martins, Milliarios do conventus bracarangustanus em Portugal, Porto, 1895, p. 89, nº 3, e p. 118, nº 18.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login