Lagareta em Castelo Novo

IPA.00002538
Portugal, Castelo Branco, Fundão, Castelo Novo
 
Arquitectura agrícola, vernácula. Lagar composto por duas tinas escavadas em afloramento granítico e outra menor, de forma rectangular. Acesso efectuado por escadas laterais.
Número IPA Antigo: PT020504130022
 
Registo visualizado 162 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Duas conchas escavadas num afloramento granítico de planta circular de dimensão aproximada de 4 x 3 m. e outra de menores dimensões, em cota inferior, de planta rectangular. Acesso à tina maior assegurado por duas escadarias laterais, no centro da qual existe um orifício onde era firmado o eixo helicoidal da prensa manual. No extremo, um orifício ou vazadouro por onde escorria o mosto que era recolhido em pia ou concha, de menores dimensões, e sobrelevada em relação à R. do Parque do Alardo.

Acessos

Rua do Parque do Alardo, Rua da Lagariça, Azinhaga da Lagariça. WGS84 (graus decimais) lat.: 40,077359, long.: -7,496981

Protecção

IM - Interesse Municipal, Decreto n.º 67/97, DR, 1.ª Série-B, n.º 301 de 31 dezembro 1997

Grau

3 – imóvel ou conjunto de acompanhamento que, sem possuir características individuais a assinalar, colabora na qualidade do espaço urbano ou na ligação do tempo com o lugar, devendo ser preservado em tal medida. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Valor Concelhio / Imóvel de Interesse Municipal e outras classificações locais.

Enquadramento

Urbano, isolado, num espaço desafogado, limitado pela casa da Lagariça e por edifícios de arquitectura popular, desnivelado, encontrando-se escavado num afloramento granítico. Próximo da Casa da Comenda (v. PT020504130025) e da Casa de São Mateus (v. PT020504130039).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Agrícola: lagar

Utilização Actual

Marco histórico-cultural: lagar

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 07 / 08 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 07 / 08 - hipotéctica edificação romana, visigoda ou até mesmo árabe; terá sido "na época dos árabes ou mesmo dos Romanos ou Visigodos uma Lagariça familiar de uma Quinta ou Vila." ( NEVES, 1996 ); 1996, 7 Outubro - Despacho de classificação.

Características Particulares

Ambas as escadarias laterais são bastante generosas para maior facilidade e comodidade na subida, com o "carrego" cheio de uvas. Ao centro da tina existe um orifício onde era firmado o eixo helicoidal da prensa manual para espremer o "engaço". No fundo da tina existe em forma de vazadouro, um escoante ou orifício por onde escorria o mosto que, era recolhido numa pia mais pequena. É "das poucas, senão a única peça deste género que ainda se conserva." ( MAPONE, 1975 ).

Dados Técnicos

Esculpida depressão no afloramento rochoso.

Materiais

Pedra granítica.

Bibliografia

MONTEIRO, José, Ao redor do Fundão, Fundão, 1990; NEVES ( Mapone ), Manuel Poças das, Castelo Novo - estudos para uma monografia, Fundão, 1975; NEVES, Vítor Manuel Leal Pereira, As aldeias de Monsanto, Idanha-a-Velha e Castelo Novo, Lisboa, 1996; Plano de pormenor e salvaguarda de Castelo Novo, Relatório da caracterização do edificado.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMF; IGESPAR: IPPAR

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMF; IGESPAR: IPPAR

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; CMF; IGESPAR: IPPAR

Intervenção Realizada

Observações

*1 - as uvas eram depositadas na tina maior, na qual eram esmagadas com os pés.

Autor e Data

Luís Castro 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login