Estação Romana da Quinta da Abicada

IPA.00002828
Portugal, Faro, Portimão, Mexilhoeira Grande
 
Arquitectura agrícola, romana. Villa cuja principal actividade económica parece ter sido o fabrico de conservas de peixe ou de garum, como apontam a existência de inúmeras cetárias; os produtos seriam depois escoados pela Ria de Alvor, outrora navegável. Os inúmeros mosaicos polícromos e a preto e branco, de padrão geométrico.
Número IPA Antigo: PT050811020002
 
Registo visualizado 953 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Agrícola e florestal  Villa    

Descrição

Ruínas de Villa romana com zona residencial organizada ao redor de dois peristilos, um de planta hexagonal e outro de planta quadrada.. Pavimentos, numa área de algumas centenas de metros quadrados, de mosaicos geométricos a preto e branco e alguns a cores. Existência de cetárias.

Acessos

Lugar da Figueira, a c. de 1,400Km a S. da povoação, junto à Horta de São Francisco.

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 35 817, DG, 1.ª série, n.º 187 de 20 agosto 1946

Enquadramento

Rural, a meia encosta de uma pequena elevação, na confluência da Ribeira de Farelo com a Ribeira da Senhora do Verde, sobre a Ria do Alvor. No alto existe uma vacaria e uma eira e nas proximidades existe uma reserva natural.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Agrícola e florestal: villa

Utilização Actual

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

DRCAlgarve, Portaria n.º 829/2009, DR, 2.ª série, n.º 163 de 24 agosto 2009

Época Construção

Séc. 01 / 02

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 01 - 02 - ocupação da villa; 1917 - parcialmente escavada por José Leite de Vasconcelos; 1938 - escavações por José Formosinho Sanches; 1940, 26 setembro - publicação de Decreto nº 30 762, no DG, 1.ª série, n.º 225, determinando a classificação do edifício como MN - Monumento Nacional; 01 novembro - publicação do Decreto nº 30 838, DG, 1.ª série, n.º 254, suspendendo o decreto n.º 30 762, de 26 de setembro do mesmo ano, relativamente à classificação de imóveis de propriedade particular; 1992, 01 junho - o imóvel é afeto ao Instituto Português do Património Arquitetónico, pelo Decreto-lei 106F/92, DR, 1.ª série A, n.º 126; 2007, 20 dezembro - o imóvel é afeto à Direção Regional da Cultura do Algarve, pela Portaria n.º 1130/2007, DR, 2.ª série, n.º 245.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

BLÁSQUEZ, José M., Mosaicos de Boca do Rio y Abicada (Lusitania), Ann Arbour, 1994; GOMES, Mário Varela e GOMES, Rosa Varela, Levantamento Arqueológico - Bibliográfico do Algarve, Faro, 1988; LOPES, João Baptista da Silva, Corografia (...) do reino do Algarve, Lisboa, 1841; MATOS, José Luís de, Relatório do Departamento de Arqueologia do IPPC, Fev., 1981; SANTOS, Maria Luísa Estácio da Veiga Afonso dos, Arqueologia Romana do Algarve, Lisboa, 1972; SOARES, Isabel, Concelho de Portimão - levantamento do Património móvel e imóvel de interesse relevante para o estudo da história local, 2001.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH

Intervenção Realizada

1977 - construção vedação; IPPAR: DRF: 2001 - estudo geotécnico.

Observações

*1 - incluido no Programa de Valorização e Divulgação Turística - Itinerários Arqueológicos do Alentejo e Algarve, do Ministério do Comércio e Turismo e da Secretaria de Estado da Cultura; *2 - a planta da Villa foi traçada por José Formosinho.

Autor e Data

João Neto 1991

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login