Igreja Paroquial de Povoação / Igreja da Mãe de Deus

IPA.00033696
Portugal, Ilha de São Miguel (Açores), Povoação, Povoação
 
Igreja paroquial de construção oitocentista.
Número IPA Antigo: PT072104050017
 
Registo visualizado 141 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Acessos

Povoação; Rua Monsenhor José Maurício Amaral Ferreira

Protecção

Inexistente

Grau

5 - registo em pré-inventário com um preenchimento mínimo dos campos… e pressupondo a existência de um registo iconográfico.

Enquadramento

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Angra)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

CARPINTEIROS: Manuel de Melo (1848-1856); Manuel Furtado dos Santos (1848-1856). ENTALHADOR: Augusto de Araújo Lima (séc. 19); Carlos Augusto Lima (1947); Francisco Furtado de Mendonça (1848-1856); Gervásio de Araújo Lima (séc. 19). PEDREIROS: João Bernardo (1848-1856); João da Ponte Espiga (1848-1856). PINTOR: Gilberto Ferreira (1998-2000). PINTOR DE AZULEJOS: Domingos Rebelo (1958).

Cronologia

1847 - avaliação da obra da igreja projetada em 4.090$000, sendo a de pedreiro avaliada em 2.520$00, pelos pedreiros João da Ponte Espiga e João Bernardo, a de carpinteiro e a ferragem em 1.150$000, pelos carpinteiros Manuel Furtado dos Santos e Manuel de Melo; o terreno é avaliado em 420$000; 1848, 22 fevereiro - deposita-se 564$200 para expropriação dos terrenos para a obra; 24 julho - início da construção da igreja, devido ao desejo dos habitantes terem uma igreja maior do que a Igreja da Mãe de Deus, situada à beira-mar e várias vezes vítima da fúria do mar; aplicação de 4.097$500 na obra, que a paróquia possuía; a obra dos retábulos da capela-mor orça em 280$000, o do Santíssimo Sacramento em 80$000 e o da Senhora do Rosário em 75$000, os quais são executados pelo entalhador Francisco Furtado de Mendonça; 1856, 28 setembro - inauguração e bênção da Igreja pelo Prior de Vila Franca do Campo, Mateus de Amaral e Vasconcelos, apesar da continuação das obras das várias dependências; séc. 19, final - os entalhadores Augusto de Araújo Lima e Gervásio de Araújo Lima trabalham no retábulo da capela do Sagrado Coração de Jesus e no do altar de Nossa Senhora do Carmo; séc. 20 - construção da torre sineira; 1910 - compra da imagem de São José; 1914, 10 junho - instalação da luz elétrica, por 200$000, os quais são doados pelo padre António Pacheco Vieira; 1915 - o padre António Pacheco Viera, antigo vigário da igreja e na altura pastor em New Bedford, envia 14 quadros da Via-sacra e 5 dólares; Maria de Lourdes Melo, emigrante na América, manda 27$00 para a ajuda da pintura e douramento da capela do Sagrado Coração de Jesus; 1916, 25 abril - elevação da paróquia de Nossa Senhora Mãe de Deus a sede de Ouvidoria; 1929 - D. Maria Clementina da Silva Medeiros oferece dez contos para pagar paramentos e alfaias que encomendados no Porto e em Braga; 1932, 05 agosto - sismo provoca a queda do gradeamento da torre e abertura de fendas nos ângulos da igreja, nos estuques e alguns arcos; 1946, fevereiro - concessão do subsídio de 107.520$00 pelo Estado para obras; 1947 - o Estado concede 64.900$00 para as obras, subsidiando a Junta Geral do Distrito com 50.000$00; no total as obras de recuperação orçam em 600 contos e têm a duração de 6 anos e quatro meses; 1952 - conclusão das obras; 1958 - execução dos azulejos para a capela-mor e das capelas laterais, em Lisboa, desenhados por Domingos Rebelo.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Bibliografia

CANTO, E. - «Notícia sobre as Igrejas, Ermidas e Altares da Ilha de S. Miguel». In Insulana. Ponta Delgada: Instituto Cultural de Ponta Delgada, vol. LVI, 2000; COSTA, Carreiro da - História das Igrejas e Ermidas dos Açores. Ponta Delgada: Jornal Açores, 1955; DIAS, Urbano de Mendonça - História das Igrejas, Conventos e Ermidas Micaelenses - II. Vila Franca de Campo: Tipografia "A Crença", 1949; MATOS, António Marinho - Povoação - Evangelização, devoção e património cultural. Povoação: 2006; MEDEIROS, Octávio de - Livro do Tombo da Paróquia de Nossa Senhora Mãe de Deus, 1913 - 1939. Povoação: 2013; MENDES, Hélder Fonseca (dir.) - Igrejas paroquiais dos Açores. Angra do Heroísmo: Boletim Eclesiástico dos Açores, 2011, p. 95; SIMÕES, J. M. dos Santos - Azulejaria Portuguesa nos Açores e na Madeira. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1963.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1913 - guarnecimento da parte posterior da igreja e conserto na peanha da capela-mor; 1933 - obras de reparação dos estragos provocados pelo sismo de 1932, sendo estucado o teto da nave central, o teto do sub-coro e guarnecidas com gesso as paredes laterais, a fingir marmoreados, das três capelas do fundo e a de Nossa Senhora do Carmo; modificação do pavimento e dos degraus da capela-mor e repregam-se os altares laterais; 1946, 01 maio - obras de reparação e reconstrução na igreja, ficando com novos retábulos e imagens, forro e pintura do teto e colocação de dois painéis de azulejos de Domingos Rebelo; a capela de Nossa Senhora da Bonança, cuja imagem veio da arruinada ermida da Lomba do Alcaide, é transformada no altar do Senhor dos Passos; 1947 - restauro do altar de Nossa Senhora do Carmo por Carlos Augusto Lima, filho e sobrinho dos entalhadores do retábulo; 1976 - reparação da igreja; 1998 / 1999 / 2000 - grandes obras de restauro na igreja, com feitura de marmoreados fingidos nas colunas, substituição de todas as portas interiores e exteriores, e do chão da capela-mor, com novo sobrado, recuperação total da cobertura da igreja e pintura do teto a imitar marmoreados; recuperação dos altares e capelas laterais e portão do Santíssimo, com nova pintura e douramento, repinte das imagens da Mãe de Deus, Coração de Jesus e São José; reposição da Cruz paroquial, colocação de gradeamento artístico em ferro na janela do arquivo, aquisição dos candelabros que ladeiam o altar-mor.

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

João Faria 2014 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese de Angra)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login