Estação Arqueológica do Alto da Fonte do Milho

IPA.00003669
Portugal, Vila Real, Peso da Régua, União das freguesias de Poiares e Canelas
 
Arquitectura agrícola, romana. Villa romana fortificada.
Número IPA Antigo: PT011708120002
 
Registo visualizado 2204 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Agrícola e florestal  Villa    

Descrição

Villa romana fortificada com vestígios de ocupação entre o séc. 1 e o Baixo-Império, ocupando uma àrea superior a 1 ha. Apresenta duas imponentes linhas de muralhas em xisto, identificando-se uma porta de acesso na muralha interna, no seu flanco SO.. Escavações arqueológicas permitiram a descoberta de algumas dependências da parte rústica, nomeadamente um lagar de vinho. Mosaicos polícromos com figurações de peixes, que forravam uma banheira descoberta extramuros, pertenceriam à parte urbana, ou domicílio do proprietário.

Acessos

Canelas do Douro

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto nº 42 692, DG, 1.ª série, n.º 276 de 30 novembro 1959

Enquadramento

Rural, isolado. Esporão rodeado de vinhedos, sobranceiro ao vale do rio Douro.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Agrícola e florestal: villa

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

DRCNorte, Portaria n.º 829/2009, DR, 2.ª série, n.º 163 de 24 agosto 2009

Época Construção

Séc. 01 / 05

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 01 / 05 - Construção e ocupação humana durante este período; 2005, 27 Abril - movimentações de terras para a plantação da vinha provocaram a destruição parcial da muralha romana; 2006, Março - o IPPAR iniciou a avaliação dos estragos, após um processo de limpeza de vegetação e delimitação do espaço *1; 1992, 01 junho - o imóvel é afeto ao Instituto Português do Património Arquitetónico, pelo Decreto-lei 106F/92, DR, 1.ª série A, n.º 126.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Muralhas e construções em xisto

Bibliografia

ALARCÌO, Jorge de, Roman Portugal, Warminster, 1988, 1 / 494; CORREIA, Virgílio, A estação romana da Fonte do Milho em Poiares, Diário de Coimbra, 17.10.1938; IPPAR começa a avaliar estragos na Fonte do Milho, in Lamego Hoje, 09 Março 2006; RUSSELL CORTEZ, Fernando, Mosaicos romanos no Douro, Anais do Instituto do Vinho do Porto, 7, Porto, 1946, p. 135 - 142; idem, As escavações arqueológicas do Castellum da Fonte do Milho. Contributo para a demografia duriense, Anais do Instituto Vinho do Porto, 12 (1), Porto, 1951, p. 17 - 88; SILVA, Armando Coelho Ferreira da, A Cultura Castreja no Noroeste de Portugal.Paços de Ferreira, 1986, nº 631; TEIXEIRA, Carlos, A estação romana de Canelas (Poiares da Régua), Trabalhos de Antropologia e Etnologia, 9 (1 - 2), Porto, 1939, p. 130 - 135; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70168 [consultado em 11 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1947 - Fernando Russell Cortez realizou intervenções arqueológicas a partir desta data, tendo procedido também ao alteamento de troços das muralhas; 1973 - Trabalhos de limpeza da vegetação realizados pelo Instituto do Vinho do Porto

Observações

*1 - em estudo a possibilidade do local se tornar um dos polos museulógicos do Museu da Régua.

Autor e Data

Isabel Sereno e Ricardo Teixeira 1993

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login