Casa da Mesquitela

IPA.00003703
Portugal, Viseu, Mangualde, União das freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta
 
Arquitectura residencial. Edifício de carácter senhorial, tipicamente beirã - casa com capela integrada na fachada
Número IPA Antigo: PT021806110026
 
Registo visualizado 130 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Planta composta de vários rectângulos adossados, massa simples de disposição horizontalista, 1 piso, de cobertura com telhado a 2 águas. A entrada principal faz-se por grande portal encimado por pedra de armas emoldurada por frontão de lanços, assente sobre cornija, dando acesso ao pátio nobre onde se encontra o Couto de Homiziados. Fachada principal rodeada por alpendre sustentado por colunas cilíndricas assentes em base rectangular. Porta de verga recta e janelas de guilhotina de moldura em granito, que se repetem a toda a volta do imóvel. Fachada posterior com porta de acesso ao interior precedida por 5 degraus em granito. O muro envolvente tem várias aberturas de acesso aos pátios. Capela adossada à fachada.

Acessos

Mesquitela, Rua Direita, NE. da EN 232

Protecção

IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 67/97, DR, 1.ª série-B, n.º 301 de 31 dezembro 1997

Grau

5 - registo em pré-inventário com um preenchimento mínimo dos campos… e pressupondo a existência de um registo iconográfico.

Enquadramento

Rural, harmonizado, integrado, rodeada por muro que fecha os diversos pátios à excepção do lado O. e S.. Construção destoante adossada à capela.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Turística: turismo rural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1500, finais - construção; 1678 - Domingos do Amaral constituíu o vínculo da casa; 1722 - alterações, conforme inscrição na porta da Capela e do passal; Séc. 18 - foi quartel -general na 3ª invasão napoleónica e quando o Brigadeiro Manuel Cardoso de Faria Pinto, senhor da casa, foi general do Rei D. Miguel, nas lutas liberais; 1997, 02 Janeiro - despacho do Ministro da Cultura para classificação do imóvel como IIP; 1988 - adaptação da casa ao regime de Turismo de Habitação.

Características Particulares

Dados Técnicos

Materiais

Granito, cantaria, madeira, telha, azulejos

Bibliografia

AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses, Introdução ao estudo da Casa Nobre, Livros Horizonte, Lisboa, 1969; BINNEY, Marcus, Casas Nobres de Portugal, Int. de Manuel Pedro Rio de Carvalho, Difel, Lisboa, Lisboa, 1987; Enciclopédia Luso-Brasileira, Mesquitela, vol. 13, Ed. Verbo; FRAZÃO, A.C. Amaral, Novo Dicionário Corográfico de Portugal, Ed. Domingos Barreira, Porto, 1981; Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Mesquitela, vol. 17, Ed. Enciclopédia Ldª, Lisboa - Rio de Janeiro; LEAL, Pinho e outros, Portugal Antigo e Moderno, Dicionário Corográfico..., Mesquitela, vol. 5, Liv. Ed. de Mattos Moreira e Cª, Lisboa, 1875.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO Foi construída uma habitação, adjacente à Casa da Mesquitela, criando grande dissonância na sua envolvência. O proprietário do solar pediu o embargo desta obra.

Autor e Data

Cecília Matias 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login