Chafariz do Espírito Santo

IPA.00003741
Portugal, Viseu, Lamego, Lamego (Almacave e Sé)
 
Arquitectura infraestrutural, revivalista. Chafariz de planta rectangular, composto por espaldar e dois panos laterais entre pilastras, remates em cornija e espaldar curvo, encimado por urna, motivo que se repete sobre as pilastras; tanque rectangular para onde jorram duas bicas em florão e sobre carranca, colocadas nas faces laterais.
Número IPA Antigo: PT011805210018
 
Registo visualizado 77 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Planta rectangular, de disposição horizontalista e construção em cantaria granítica aparente, em aparelho isódomo. Face principal voltada a NO. e acesso por dois degraus de perfil recortado. Espaldar circunscrito por pilastras encimadas por urnas, com os fustes decorados por motivos fitomórficos, com pano almofadado com volutas e remate curvo com cornija e urna; é decorado com o brasão da cidade, entre palma, e encimado por coroa; sob este, a data de "1906", em cartela, entre as iniciais C e M. Às pilastras adossam-se dois panos côncavos, delimitados por pilastras e decorados com motivos geométricos e vegetalistas estilizados, esculpidos em médio e alto relevo, surgindo nas pilastras exteriores duas bicas com acantos e carrancas. A água jorra para um tanque rectangular, com os ângulos exteriores curvos assentes em pequenas pilastras, tendo os bordos salientes e boleados. O escudo é coroado e, em campo azul, um castelo de prata com três torres, sobre campo negro. Ao lado, uma árvore com pomos, que tradicionalmente se apelida de Lamegueiro. Na parte superior do escudo, tem, de um lado, o Sol de ouro e, do outro, a Lua de prata *1.

Acessos

Junto à Praça Henrique Veiga Macedo

Protecção

Inexistente

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Urbano, a meia encosta, adossado à Capela do Espírito Santo (v. PT011805210107), implantado em terreno de ligeiro declive, inserindo-se no adro da Capela, junto a um largo, na zona nobre da cidade; no lado direito, é ladeado por muro e possui pequena plataforma, mais alta na fachada posterior.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Infraestrutural: fonte

Utilização Actual

Infraestrutural: fonte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

João Amaral.

Cronologia

1906, 21 Dezembro - inauguração do chafariz no antigo Largo Camões, executado segundo o projecto de João Amaral; 1928 - mudança para o actual local.

Características Particulares

Fonte novecentista que redescobre a linguagem neoclássica, com as pilastras, espaldar e panos laterais intensamente decorados com motivos fitomórficos (palmetas e acantos) e volutas, destacando-se as urnas sobre as pilastras e no remate do espaldar, esta mais longilínea. As bicas enquadram-se nas pilastras laterais e são decoradas por acantos e carrancas. No centro do espaldar, o escudo da cidade, coroa e filactera com a data de construção.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito; chumbo nas bicas.

Bibliografia

Relatório da Comissão de Valorização Pluridisciplinar de Inventário e Cadastro da Câmara Municipal de Lamego, Lamego, 2002.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - Por vezes, pode surgir em vez da Lua, uma estrela e, sobre o castelo, o escudo das quinas.

Autor e Data

João Carvalho 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login