Quinta e Capela de São João da Ramalha / Quinta dos Farinhas

IPA.00003858
Portugal, Setúbal, Almada, União das freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas
 
Casa abastada maneirista e barroca, um dos elementos que subsistem da antiga Quinta dos Farinhas. As formas clássicas são evidentes na estrutura da fachada de esquemas simples, de superfícies planas e linhas direitas, em despojamento geometrizante. O barroquismo do frontão que encima o portão do pátio fechado que dá acesso à habitação, está patenteado na sua planimetria e na utilização da azulejaria na decoração.
Número IPA Antigo: PT031503040022
 
Registo visualizado 314 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Casa abastada  

Descrição

Casa de planta irregular com capela rectangular simples disposta à esquerda e formando pátio à direita. CASA de volumes articulados dispostos na horizontal e CAPELA de massa simples disposta na horizontal; cobertura diferenciada em telhados de 1, 2 e 3 água para a casa e homogénea para a capela com telhados de 4 águas. A fachada, voltada a NO., com embasamento, desenvolve-se entre cunhais; de pano único que se prolonga pelo muro do pátio onde se rasga pórtico de verga recta com frontão ornamentado, decorado com azulejos de padrão azul e branco, com imagem de São João Baptista incrustada na parede exterior; empena de 2 pisos: no 1º abrem-se 2 pequenos óculos rectangulares e no 2º rasgam-se 4 janelas, uma de 2 folhas, as outras 3 entaipadas; o remate é em cornija de coroamento. As restantes fachadas são do mesmo tipo com disposição de vãos de portas no piso térreo e de poucas janelas no superior, todas rectangulares de 2 folhas, com moldura de pedra. Fachada principal orientada a NO. com embasamento, constituída por pano único contido entre cunhais e desdobrado em 2 pisos, definidos por portal com cornija horizontal, sobrepujado por janela de 2 folhas; remate em cornija arquitravada sustenta um frontão triangular, decorado no interior e centrado por inscrição indicativa do padroeiro da capela, coroado por plinto com cruz. Nos ângulos da base do frontão assentam 2 fogaréus; no telhado da habitação adossado à CAPELA, eleva-se sineira com pináculos. No pano do lado esquerdo do portal da capela, lápide com inscrição em letra gótica *1; à direita, uma outra mais pequena. Fachadas a NE. e a SE. cegas, entre cunhais, com remates em empena simples e beiral. INTERIOR de espaço unificado de nave única; iluminação da janela e portal únicos.

Acessos

Rua José Augusto Lopes, Avenida Cidade Ostrava, Rua Club Desportivo da Ramalha

Protecção

Enquadramento

Urbano, isolado, destacado. Em terreiro desafogado, em meia encosta, contrastando com as edificações modernas que se desenvolvem em altura à sua volta.

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: 1. Inscrição indicativa do padroeiro da capela gravada no centro do frontão da fachada. Dimensões: dificeis de obter devido à altura a que se encontra. Tipo de letra: capital quadrada. Leitura modernizada: SÃO JOÃO BATISTA. 2. Inscrição comemorativa da construção de um oratório gravada numa lápide, num campo epigráfico rebaixado emoldurado por moldura de toro liso. No final do texto um sinal composto pelas letras "F" e "G", as iniciais do nome de Fernão Gomes, que julgamos ser a marca deste mercador. Alguma erosão. Calcário. Nexos. Tipo de letra: gótica minúscula de forma. Leitura modernizada: à honra de deus e de santo antão este oratório mandou fazer fernão gomes e sua mulher mécia vasques farinha era do senhor i iiiic lvi (=1456) anos (sinal de mercador). 3. Inscrição de louvor gravada numa lápide. Calcário. Tipo de letra: capital quadrada. Leitura modernizada: LOUVADO SEJA O SANTÍSSIMO SACRAMENTO.

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Cultural e recreativa: clube

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 15 / 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1456 - mandado erigir o Oratório de Santo Antão pelo mercador Fernão Gomes e Mécia Vasques Farinha, sua mulher; séc. 16, até - o local onde se implanta a Quinta parece ter-se chamado Alvalade; 1672 - António de Sousa Henriques, descendente de Fernão Gomes, vende a propriedade por mil cruzados a Domingos Ferreira Chaves; 1719 - venda contestada por António Sodré Pereira das Coberturas, com acção judicial contra João Vieira de Sá Ribeiro, genro de Domingos Ferreira Chaves; o caso foi concluído com sentença favorável a João Ribeiro; 1730 - a Mesa da Irmandade de São João Baptista recusa-se a organizar a secular procissão, que levava São João Baptista a permoitar no oratório de Santo Antão, alegando que o oratório ficava muito distante da vila; 1731 - gera-se um conflito entre a Irmandade e João Vieira de Sá, que alega que desde que o Santo deixou de passar pelo Oratório "não deram as fazendas novidades"; 1734 - é reposta a procissão de São João Baptista com passagem pela capela da quinta; séc. 18 - Até esta data o local é conhecido como Quinta dos Farinhas, passando então à nova designação, possivelmente devido à procissão de São João Baptista, que tinha como destino o Oratório de Santo Antão na Capela desta Quinta; tinha a visita do Santo a finalidade de trazer abundância nas colheitas; séc. 20 - entre o Clube Recreativo e o aglomerado antigo são efectuadas escavações arqueológicas, onde se encontraram elementos do Epipaleolítico e do Neolítico.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura de alvenaria rebocada e pintada; molduras de cantaria; cobertura de telha.

Bibliografia

AAVV, Ramalha: O Homem e a História, Almada, 1992; Al - Almadan, nº 3, Maio - Novembro, Almada, 1984, nº 4 / 5, Novembro 1984 - Novembro 1985; FLORES, Alexandre, Almada Antiga e Moderna, Almada, 1990; SOUSA, R. H. Pereira de, Almada Toponímia e História das Freguesias Urbanas, Almada, 1985.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - O edifício sofreu várias modificações, até porque o testamento de Fernão Gomes refere que esta lápide estava colocada na ogiva da porta, o que não corresponde ao que hoje se verifica. No espaço ocupado actualmente pelo Clube Recreativo da Ramalha existiu uma adega e celeiro.

Autor e Data

Albertina Belo 1996 / Filipa Avellar 2007

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login