Solar da Quinta dos Lagares d'El-Rei

IPA.00004068
Portugal, Lisboa, Lisboa, Alvalade
 
Arquitectura residencial. Quinta
Número IPA Antigo: PT031106040124
 
Registo visualizado 157 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

De planta composta, em L, com volumes articulados e coberturas diferenciadas com telhados a 2 e 3 águas, apresenta 2 alçados de 2 pisos formando ângulo recto. A fachada principal (SO) é caracterizada pela escadaria que, num único lanço recto adossado ao edifício, conduz ao patamar rectangular onde se acede à porta principal; esta é a 2ª de um conjunto de 7 vãos rectangulares que se observam no piso nobre e abrem para pequenas varandas guarnecidas de guardas em ferro forjado. Nesta parede surge a pedra de armas dos condes de Almada. Na parede de suporte da escada abrem-se 2 nichos com arco em volta perfeita, os quais abrigam esculturas de figuras mitológicas em calcário. No piso térreo registam-se ainda 4 janelas quadradas gradeadas. Os anexos incluem, além da casa dos caseiros, adega, celeiro, forno e cavalariça.

Acessos

Areeiro, Rua dos Lagares d'El-Rei, n.º 2. WGS84 (graus decimais) lat.: 38,747504, long.: -9,134939

Protecção

IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 28/82, DR, 1.ª série, n.º 47 de 26 fevereiro 1982 / ZEP. DR, n.º 267 de 18 novembro 1982

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Urbano, destacado, isolado por jardim murado

Descrição Complementar

A pedra de armas tem a seguinte leitura heráldica: de ouro, banda de azul carregada de 2 cruzes florenciadas do campo e vazias da banda, e esta acompanhada de 2 águias de vermelho, armadas e membradas de negro; timbre: uma das águias e coroa de conde.

Utilização Inicial

Residencial: solar

Utilização Actual

Residencial: quinta

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 13 - já existia o senhorio da quinta; 1392, 11 Dezembro - D. João I faz mercê da propriedade (incluindo as vinhas com seus lagares) ao doutor Martim Afonso Pires; 1463 - por casamento de D. Constança de Noronha (bisneta do doutor Martim Afonso Pires) com D. Fernando de Almada, 2º conde de Avranches, a quinta torna-se propriedade desta família; 1675 - D. Lourenço de Almada é autorizado pelo príncipe regente D. Pedro a aforar courelas que faziam parte da Quinta dos Lagares; 1974 - A casa é dividida pela família em várias habitações independentes; 1998, Outubro - elaboração da Carta de Risco do imóvel pela DGEMN.

Características Particulares

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, cantaria de calcário, ferro forjado, reboco pintado

Bibliografia

Biblioteca Nacional, Secção de Reservados, Fundo Alcobacense, códice nº 126; COSTA, Pe. António Carvalho da, Corografia Portuguesa, 2ª ed., Braga, 1864; COSTA, Roberto Dias, A Paróquia de São Jorge, da Cidade de Lisboa, Lisboa, 1938; MONTEIRO, João, A Estrada de Sacavém, Lisboa, 1952; ANACLETO, Pedro Garcia, A Freguesia de São Jorge de Arroios da Cidade de Lisboa, in Revista Municipal, Ano XXII, Nº 88, 1º trimestre 1961

Documentação Gráfica

Proprietário

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; Proprietário

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, Carta de Risco

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1936 - grandes obras de remodelação; 1992 - pintura exterior da casa, consolidação da encosta a E..

Observações

1 - Portaria que fixa o perímetro de protecção, incluindo anexos e quintal do Solar da Quinta dos Lagares d'El- Rei.

Autor e Data

Teresa Vale e Carlos Gomes 1994

Actualização

Lobo de Carvalho 1998
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login