Casa do Paço / Paço de Pombeiro

IPA.00004861
Portugal, Porto, Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela
 
Casa nobre manuelina, de planta em L, em granito aparente e fachadas ameadas. Portal ameado, aberturas chanfradas e cornija papo de rola com gárgulas. A casa apresenta na sua pureza de forma e remate ameado características referenciadas aos paços.
Número IPA Antigo: PT011303150018
 
Registo visualizado 1596 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Casa de planta em L, de três pisos. Volumes articulados e cobertura em telhado de quatro águas, contornado em três fachadas por cornija destacada tipo papo de rola donde se salientam várias gárgulas e coroada por merlões chanfrados. No extremo O. da casa um volume de dois pisos com pequenos pináculos nos cunhais constitui uma plataforma elevada de planta quadrangular, contornada por um banco em granito que se acede através de uma pequena escadaria a partir da rua. Nesta plataforma faz-se a entrada na casa. Junto ao cunhal, nesta fachada está aposto o brasão dos Melos. A fachada principal orientada a S. de piso e meio, voltada para a rua apresenta no piso superior seis janelas de guilhotina com ombreiras e padieiras chanfradas. A fachada lateral de três pisos, exposta a E., quase simétrica é marcada por duas portas ao nível do primeiro piso, cinco janelas de guilhotina no piso intermédio e uma varanda ladeada por duas janelas do mesmo tipo no último piso. O alçado posterior com um remate de beiral simples, sem aberturas chanfradas, apresenta diversas janelas de guilhotina e alguns pequenos postigos. Encostado a um dos corpos um soco em granito estabelece um percurso elevado sobre o terreiro das traseiras da casa e permite o acesso a uma entrada de serviço. O espaço interior é marcado por uma sucessão de pequenas salas.

Acessos

Rua do Burgo de Pombeiro

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria n.º 289/2013, DR, 2.ª série, n.º92 de 14 maio 2013

Enquadramento

Urbano, flanqueado a O. por muro com portal ameado e para E. por um outro muro de reduzidas dimensões. No extremo deste um portão engradado de acesso à Quinta do Paço na entrada da R. do Burgo. A casa, dado o desnível do terreno relativamente à rua, apresenta uma volumetria de pouco mais de um piso para esta e de três pisos para as traseiras. Para a esquerda do portal ameado estão adossados alguns anexos de apoio à quinta. Nas proximidades ergue-se o Mosteiro de Pombeiro.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16 - Provável construção da casa; 1610 - João de Melo Pereira (descendente do Comendatário de Pombeiro, D. António de Melo) faz a demolição até meio de uma torre ali existente; 2005, 7 de setembro - proposta de abertura do processo de classificação pela DRPorto; 29 de setembro - despacho favorável pelo Presidente do IPPAR; 2012, 31 de maio - proposta da DRCNorte para a classificação como MIP; 17 outubro - publicação do Projeto de Decisão relativo à classificação como Monumento de Interesse Público, e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção, em Anúncio n.º 13580/2012, DR, 2.ª série, n.º 201.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes exteriores de alvenaria de granito aparente pelo lado exterior e / ou rebocadas pelo lado interior; cobertura em estrutura de madeira revestida a telha de barro; tectos estucados e / ou em madeira; revestimento de pavimentos em madeira ou mosaico cerâmico; caixilharias em madeira pintada; grade em ferro forjado.

Bibliografia

FREITAS, Eduardo de, Felgerias Rubeas, Felgueiras, 1985; FERNANDES, M. Antonino, Felgueiras de Ontem e de Hoje, Braga, 1989.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

A família desta Casa tem origens em D. João de Melo que pertencia a uma família nobre. Um dos seus filhos bastardos, D. António de Melo Sampaio sucedeu-lhe na abadia de Pombeiro. Um outro seu bastardo, Luís de Melo Sampaio, foi senhor da casa e morgado de Pombeiro. Seu filho, Filipe de Melo Sampaio herdou a casa de seu pai. João de Melo Pereira de Sampaio e sucedeu na Casa do Paço e morgado de Pombeiro. Este casou com D. Ana, filha do Abade de Rendufe. Um dos descendentes desta família foi João de Melo Pereira Sampaio, que foi magistrado e fidalgo da Casa Real. O brasão da Casa do Paço é dos Melos.

Autor e Data

Isabel Sereno 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login