Marcos Miliários em Castêlo da Maia, na Via de Braga ao Porto (série Capela)

IPA.00004882
Portugal, Porto, Maia, Castêlo da Maia
 
Marcos miliários romanos. Este conjunto de marcos miliários pertencia à Via XVI (Braga - Olisipo / Lisboa) do Itinerário Antonino, no troço entre Braga e o rio Douro.
Número IPA Antigo: PT011306120001
 
Registo visualizado 1132 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Transportes  Marco  Marco miliário  

Descrição

No inventário Capela constam os seguintes monumentos (indicamos a informação tal como se encontra registada por Martins Capela e pela seguinte ordem: nº de inventário, nº inventário atribuído em HUBNER 1869 (=CIL II) ou inédito, Imperador, nº da milha, Concelho, Freguesia e Lugar): (1) nº 28 =4736, Imperador Adriano, Trofa, Muro, Carriça, Quinta do Paiço; (2) nº 37 =4740 ?, Caracala, milha X?, V. N. de Famalicão, S. Tiago de Antas, pátio da residência paroquial; (3) nº 38 =inédito, Caracala, milha X?, V. N. de Famalicão, Cabeçudos, Qta. do Dr. Adriano Sampaio (Qta. de Santa Catarina); (4) nº 73 =6203, Licínio, Trofa, Bougado, Trofa Velha; (5) nº 74 =4742 e 6209, Constante, milha XXI, Trofa, Bougado, Trofa Velha; (6) nº 97 =inédita, miliário muito danificado, V. N. de Famalicão, S. Tiago de Antas, Deveza Alta, portão da Qta. de Pereira; (7) nº 98 =inédito, fragmento de miliário que serve de espeque a uma barra de ferro para suster uma ramada, Trofa, Bougado, Trofa Velha; (8) nº 99 =inédito, miliário sem inscrição, Maia, S. Pedro de Avioso, à borda da estrada Porto-Braga.

Acessos

Castêlo da Maia, EN 14 (Porto-Braga)

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 junho 1910

Enquadramento

Rural.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: marco miliário

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Afectação

Época Construção

Época romana

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

117 - 138 d.C. - Imperador Adriano; 198 - 217 - Imperador Caracala; 308 - 324 - Imperador Licínio; 324 - 362 - Imperador Constante ou Constâncio II.

Dados Técnicos

Materiais

Granito

Bibliografia

HUBNER, E., Corpus Inscriptionum Latinarum (=CIL), vol. II, Berlim, 1869; CAPELA, M., Miliários do Conventus Bracarangustanos em Portugal, Porto, 1895; ALMEIDA, C. A. F. de, Vias Medievais. I - Entre Douro e Minho, Porto, 1968; TRANOY, Alain, La Galice romaine. Recherches sur le nord-ouest de la péninsule ibérique dans l'Antiquité, Paris, 1981; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, Distrito de Porto, p. 25.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1976 - Consolidação da base dos miliários da Trofa Velha (Porto, Trofa, Bougado) que estão colocados no Ponte do Ave.

Observações

A Série Capela identifica diversos conjuntos de marcos miliários que foram classificados em 1910, referenciados ao inventário realizado por Martins Capela na sua obra sobre os Marcos Miliários do Conventus Bracaraugustanus datada de 1895. Nesse trabalho, no que diz respeito à via romana Braga - Lisboa, a Via XVI do Itinerário Antonino (TRANOY 1981 / 207, 213, 394 e 398 - 403), Capela identifica um conjunto de miliários, ou fragmentos de miliários, inventariando, isto é atribuindo nº de inventário, apenas 8 miliários.

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login