Casa Santa Isabel / Brévia dos Frades da Serra do Pilar

IPA.00005359
Portugal, Porto, Vila Nova de Gaia, Canidelo
 
Arquitectura civil privada, neogótica. Casa romântica na vertente neogótica, de planta em U e três pisos, rematado por merlões. Fenestração de remate em arco quebrado e pequenos óculos à semelhança de rosáceas.
Número IPA Antigo: PT011317040021
 
Registo visualizado 224 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Planta em U, com alçados de três pisos. Volume simples, com cobertura em telhado de fibrocimento de quatro águas nos topos O. e E. articuladas com o corpo central de duas águas. A fachada principal orientada a N., disfrutando de vista sobre o rio Douro e o Mar, apresenta três corpos, os dos extremos tipo torreões encimados por um entablamento onde apoiam merlões. Os dois pisos superiores das torres, apresentam duas janelas de sacada à face, com arco quebrado sobre colunelos e caixilharias repartidas em pequenos vidros coloridos encimadas por um óculo com o mesmo tipo de caixilho. No corpo central o piso térreo é marcado ao eixo por uma porta de arco quebrado, ladeada por duas outras portas quebradas mais baixas e estreitas, de cada lado. O piso intermédio tem encaixado uma loggia definida por cinco arcos quebrados, o central maior, apoiados em finas colunas sobre plintos e com uma grade de ferro pintada. Sobre esta loggia uma varanda corrida com uma guarda do mesmo material, para onde se voltam três portas de verga recta inseridas numa parede revestida a placas de ardósia. Para o extremo E. e O. da casa prolonga-se um muro à altura do piso térreo, apresentando o do lado E., uma guarita circular e cobertura cónica na extremidade antecedida por dois merlões. A fachada posterior menos aberta, apresenta o corpo central entre os torreões, uma escadaria bifurcada de dois lanços, existindo ao eixo e por baixo do patamar central um portal de arco quebrado de acesso ao piso térreo. Tanto as aberturas desta fachada como das laterais, iguais entre si, apresentam-se em arco quebrado sobre duplos colunelos. No interior e ao nível do piso térreo, distribuem-se algumas salas de aula de concepção recente, a cozinha e outras áres de serviço. No piso intermédio, tem-se acesso a um extenso e estreito corredor, para onde se voltam uma série de salões. No piso superior, um largo corredor dá acesso a quartos largos e de reduzida profundidade relacionados com a varanda da fachada principal. A partir deste piso, tem-se acesso nos extremos ao vão do telhado dos torreões, iluminados pelo óculos atrás mencionados.

Acessos

Largo de S. Paio, Rua Manuel Marques Gomes, 99

Protecção

Grau

3 – imóvel ou conjunto de acompanhamento que, sem possuir características individuais a assinalar, colabora na qualidade do espaço urbano ou na ligação do tempo com o lugar, devendo ser preservado em tal medida. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Valor Concelhio / Imóvel de Interesse Municipal e outras classificações locais.

Enquadramento

Urbano, isolado, destacado, implantando-se numa plataforma elevada, no interior da Quinta dos Bicos. A Casa localiza-se nas proximidades da margem S. do Douro, com relações visuais com o Cabedelo, o mar, a Foz Velha e o Lg. do Ouro. Em frente à casa alinham-se as construções precárias de apoio aos pescadores. Nas proximidades da casa ergue-se a Capela de São Paio (v. PT011317040073). Encostada a esta constrõem-se novas vias. Para E. localiza-se o casario da Afurada.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: Casa de Verão dos monges Agostinhos

Utilização Actual

Residencial / asssistencial. Residência de Irmãs Oblatas, Parque infantil

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1568 - Construção da Ermida ou Capela de São Paio; 1627 - O mosteiro da Serra do Pilar adquire umas terras para a construção de casa para recreação dos religiosos; Séc. 17 - construção da Casa; 1767 - os Padres de Santo Agostinho vendem a Quinta; 1769, 6 Junho - contrato de nova aquisição pelos Padres Agostinhos; 1834 - a Quinta é designada por Quinta do Antero; Séc. 19 - obras de beneficiação conferem-lhe o aspecto actual; 1936, 25 Setembro - aquisição da Casa pelas Irmãs Oblatas do Coração de Jesus; Anos 50 - venda pelas Irmãs do portal renascentista do terreiro para a Quinta da Conceição em Matosinhos; Funcionava como A.T.L.; 1974 - funcionava como Jardim Infantil; 1985, 24 Fevereiro - inauguração pelo Sr. Bispo Auxiliar do Porto, D. Domingos de Pinho Brandão, após obras de Recuperação (arq. Manuel Magalhães).

Características Particulares

Planta integrando lateralmente corpos tipo torres, pórtico da varanda corrida com arcos quebrados. Vidros coloridos nas aberturas e guarita numa das extremidades.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes exteriores de alvenaria de granito rebocadas pelo interior e exterior; cobertura com estrutura de madeira revestida a fibrocimento; caixilharias de madeira; revestimento dos pavimentos do 1º e 2º piso em soalho de madeira; revestimento do r/c a tijoleira cerâmica; guarda das varandas em ferro; tectos interiores estucados.

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Anos 50 - Obras de adaptação do 1º piso (o piso em terra batida é transformado para a realização de salas); 1990 - substituição da cobertura (aplicação de fibrocimento); 1995 - construção do acrescento a O. (instalações sanitárias das crianças).

Observações

A Casa de Santa Isabel era a casa de Verão, de férias ou a designada Casa Brévia para descanso, mandada executar pelos Monges Agostinhos residentes no Mosteiro da Serra do Pilar. Quando as Irmãs Oblatas adquiriram a casa era o lugar de formação (noviciado ) de 20 a 30 noviças. A casa mãe destas Irmãs é em França. Actualmente residem 7 Irmãs. A casa insere-se numa Quinta designada Quinta dos Bicos. Inicialmente era conhecida por Quinta de São Paio e integrava a Capela ou Ermida de São Paio. Actualmente a casa está separada da capela pela R. Manuel Marques Gomes. A Quinta está parcialmente cultivada e junto da Casa de Santa Isabel existe uma outra casa, mais recente, de apoio às Irmãs. Pode ver-se numa gravura de 1848 de "As Margens do Douro - Álbum das doze Vistas de 1849" a casa conforme está actualmente, assinalada como "Casa do Anthero". A Casa dos Bicos já teve duas guaritas, restando na actualidade apenas uma.

Autor e Data

Isabel Sereno 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login