Núcleo urbano da cidade de Beja / Núcleo intramuros de Beja

IPA.00005860
Portugal, Beja, Beja, União das freguesias de Beja (Salvador e Santa Maria da Feira)
 
Núcleo urbano sede distrital. Cidade. Vila medieval com castelo e cerca urbana e cidade moderna
Número IPA Antigo: PT040205090018
 
Registo visualizado 169 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Cidade  Cidade medieval  Cidade fortificada  Régia

Descrição

Acessos

IP8, atravessar Santa Maria do Sátão, Rua de Lisboa

Protecção

Inclui Castelo de Beja (v. PT040205130003) / Igreja da Misericórdia de Beja (v. PT040205130006) / Hospital da Misericórdia de Beja (v. PT040205130016) / Mosteiro de Nossa Senhora da Conceição (v. PT040205110004) / Igreja de Santa Maria da Feira (v. PT040205110010) / Palácio dos Maldonados (v. PT040205110017) / Capela de Nossa Senhora dos Prazeres (v. PT040205130014) / Pelourinho de Beja (v. PT040205150007)

Grau

5 - registo em pré-inventário com um preenchimento mínimo dos campos… e pressupondo a existência de um registo iconográfico.

Enquadramento

A cidade de Beja está situada na sub-região do Alentejo e tem uma posição geográfica central, entre Espanha e o litoral atlântico, que influenciou desde sempre o seu desenvolvimento. Implanta-se sobre uma colina com cerca de 280 m, dominando a peneplanície alentejana, caracterizada por extensas áreas arvenses de sequeiro e de cultura de cereais. O centro histórico, delimitado pela muralha ocupa o centro da cidade e é o elemento estruturador para o seu crescimento urbano. O concelho de Beja, um dos maiores do país, é constituído por doze freguesias. Encontra-se limitado pelos concelhos de Cuba e Vidigueira a N., Serpa a E., Mértola e Castro Verde a S., Aljustrel e Ferreira do Alentejo a O..

Descrição Complementar

Não aplicável

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 08 / 14 / 16 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

400 a. C. - provável fundação, atribuída aos Celtas; 1 a. C. - Pax Julia terá sido fundada por Júlio César ou Augusto, tendo tido um papel fundamental na organização administrativa das províncias romanas: foi uma das 3 capitais jurídicas da Lusitânia assim como Civitas e Colónia; ter-se-á aqui firmado o tratado de paz com os Lusitanos; séc. 5 - durante a ocupação visigótica, mantém a sua importância, sendo uma das principais cidades do Ocidente (centro administrativo e sede de bispado); permanecem a estruturas romanas fundamentais, a igreja de Santo Amaro é o testemunho mais importante deste período; 715 - é tomada pelos Mouros; séc. 8 - com a ocupação muçulmana surgem alterações no tecido urbano, passando a malha urbana ortogonal para uma malha de configuração radial; 1162 - Beja é conquistada por Fernão Gonçalves, mas volta a ser tomada pelos Árabes; 1232 - conquista definitiva - 1254 - entrega do foral à cidade por D. Afonso III, com o intuito de incentivar a sua reconstrução e fixação; séc. 13 - provável edificação da Igreja de Santa Maria; 1310 - reedificação do castelo e edificação da Torre de menagem, a cargo de D. Dinis; 1517 - elevação a cidade por D. Manuel; séc. 15 - a cidade ganha uma nova dinâmica com a fundação do Ducado de Beja; os primeiros duques, infantes de Portugal, vêm residir para Beja; construção dos principais monumentos da cidade (Mosteiro de Nossa Senhora da Conceição, Igreja da Misericórdia, Hospital da Misericórdia, construído no local da antiga gafaria, e Palácio dos Infantes); séc. 16 / 17 - apesar de algumas reconversões urbanas (Praça da República) e da construção de alguns edifícios (Convento de Santo António), a cidade encontra-se estagnada; séc. 18 - demolição do pano de muralha a nordeste, para construção do Colégio dos Jesuítas; séc. 19 / 20 - remodelação profunda do tecido urbano através da reconversão de alguns espaços públicos; demolição de edifícios emblemáticos (Palácio dos Infantes, Igreja de Santo António); 1871 - inauguração do jardim público; 1893 - impulsão na expansão da cidade com a chegada do caminho-de-ferro; 1923 / 1926 - abastecimento de água e electricidade à cidade; 1975 - plano de salvaguarda do centro histórico; 1985 / 2000 - elaboração do Plano de Pormenor de Salvaguarda do Centro Histórico; 1999, 28 Outubro - aprovado pela Assembleia Municipal de Beja o Plano de Pormenor da Rua da Guia; 2000, 7 Outubro - ratificação do Plano Director Municipal de Beja por Resolução do Conselho de Ministros nº 123/2000; 2001 / 2004 - execução das acções do Plano Pólis Beja; escavações na Rua do Sembrano vêm provar que a cidade teve ocupação desde a Idade do Ferro; 2002, 13 Março - publicado em DR, I Serie-B, nº 61 a Resolução do Conselho de Ministros nº 46/2002 ratificando o Plano de pormenor da Rua da Guia 2006, Junho - a CMB apresenta ao IPPAR a candidatura a património nacional; 2013, 28 janeiro - criação da União das Freguesias de Beja (Salvador e Santa Maria da Feira) e da União das Freguesias de Beja (Santiago Maior e São João Baptista) por agregação das mesmas, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

COSTA, Carvalho da, Corografia Portuguesa, Tomo II, p.465, Lisboa, 1706; LANGRES, Nicolau de, Desenhos e Plantas de todas as Praças do reyno de Portugal, c. 1661 (BN Códice 7445); Origem e evolução histórica de Beja, Minerva Comercial, 1944; Plano de Salvaguarda e Recuperação do Centro Histórico de Beja, Câmara Municipal de Beja, 1980; ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal - Beja, Lisboa, 1992; GOES, Manuel Casteleiro de, Beja: XX séculos de história de uma cidade, Beja, 1999; Mapa de Arquitectura de Beja, Argumentum, 2003; CD Beja Cidade Mediterrânica, Programa Restauronet, Lisboa, 2006

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSEP (Desenho.081190), DGEMN/DSID (Desenho.303286); DGOTDU: Arquivo Histórico (Ante-Projecto do Plano de Urbanização de Beja, Arq. Urb. Etienne de Gröer, 1944; Estudos Preliminares de Beja, Arq. Ruy de Athougia, 1975)

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DREMS, DGEMN / DSID; CMB

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSARH (Urbanização de Beja, DSARH-005-0212/02); DGARQ/TT: Memórias paroquiais, vol. 6, nº 74, p. 521 a 540; DGOTDU: Arquivo Histórico (Plano Director de Beja - Esboceto, Arq. Rafael Botelho, 1967)

Intervenção Realizada

1930 / 1940 - Remodelação da Praça da República, demolição da cadeia filipina para construção do edifício das Finanças, construção de equipamentos estatais: Governo Civil, Tribunal, Banco de Portugal e sede da Caixa Geral de Depósitos

Observações

Autor e Data

Anouk Costa, Cláudia Morgado, Rita Vale 2009

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login