Moinhos do Caramão da Ajuda / Moinho de Santana ou do Casal das Freiras

IPA.00005973
Portugal, Lisboa, Lisboa, Belém
 
Arquitectura agrícola. Moinhos de vento da tipologia denominada moinho de vento português (torre de alvenaria, capelo rotativo, velas triangulares de pano).
Número IPA Antigo: PT031106400370
 
Registo visualizado 101 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Dois moinhos, de idêntica configuração (moinho de Santana, a E., e moinho Velho, a O.), apresentam torre de alvenaria de planta circular, formando volume cilíndrico, cobertos por capelo rotativo, dotados de 4 velas triangulares de pano. São perceptíveis 2 níveis pela abertura dos vãos (porta de entrada no piso térreo) e 4 pequenas janelas (junto ao topo da caixa murária), de emolduramento simples de cantaria.

Acessos

Estrada de Caselas

Protecção

Inexistente

Grau

5 - registo em pré-inventário com um preenchimento mínimo dos campos… e pressupondo a existência de um registo iconográfico.

Enquadramento

Urbano, destacados, isolados, em posição altimétrica dominante

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Agrícola: moinhos de vento

Utilização Actual

Marco histórico-cultural / Agrícola: moinho de vento

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1762 - os moinhos encontravam-se em funcionamento, sendo directamente explorados pelas religiosas do convento do Bom Sucesso; 1780 - 1800 - arrendamento dos moinhos pelas freiras do Bom Sucesso; séc. 20, 1ª metade - conservação dos moinhos pelo Clube de Golfe dos Ingleses; 1942 - aquisição pela C.M.L.; 1965 - reconstrução dos 2 moinhos, sob orientação da Associação Portuguesa dos Amigos dos moinhos, a quem foram confiados com a finalidade de os manter operacionais; 1991, 18 janeiro - proposta de abertura do processo de classificação pelo IPPC; 07 fevereiro - Despacho de abertura do processo de classificação pelo presidente do IPPC; 1992 - aprovado pela C.M.L. um projecto-base prevendo a transformação da área envolvente em zona de lazer (Parque Urbano do Caramão); 1993 - apenas um dos moinhos se encontrava em funcionamento; 1995 - 1996 - obras de restauro e tratamento da envolvência, com vista à integração no Parque Urbano do Caramão; 2009, 23 outubro - o processo de classificação caduca nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206, publicado nesta data; 2010, 23 dezembro - proposta de revogação do Despacho de abertura do processo de classificação pela DRCLVTejo.

Características Particulares

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, reboco pintado, cantaria de calcário, madeira

Bibliografia

SIMÕES, João Miguel dos Santos, Moinhos de Vento de Lisboa, in Revista Municipal, Lisboa, Nº 106-107, 1965; AAVV, Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa, Lisboa, 1987; MESQUITA, João, Câmara Constrói Até 1995 Áreas Verdes em Alvalade e no Caramão da Ajuda. Dois Novos Jardins Para a Cidade, in Público, 27.07.93

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1965 - reconstrução dos 2 moinhos, sob orientação da Associação Portuguesa dos Amigos dos moinhos; 1995 / 1996 - obras de restauro e tratamento da envolvência, a cargo do pelouro de Espaços Verdes da C.M.L. e segundo projecto da Arquitecta Paisagista Isabel Ramos e dos Arquitectos António Carlos da Costa e Luís Rui de Sousa (Parque Urbano do Caramão)

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Teresa Vale e Carlos Gomes 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login