Antas da Serra do Alvão

IPA.00006020
Portugal, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar, Alvão
 
Complexo de antas.
Número IPA Antigo: PT011713100001
 
Registo visualizado 591 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Funerário  Anta / Mamoa    

Descrição

Chã das Arcas 1 - Mamoa de tumulus de terra e pedra miúda, muito destruído, com c. de 17 m de diâmetro e 1 m de altura, conservando somente um esteio. Chã das Arcas 2 - Mamoa de tumulus de terra e pedra miúda, muito destruído, com depressão central de violação, com c. de 25 m de diâmetro e 2 m de altura, não conservando qualquer esteio. Chã das Arcas 3 - Mamoa de tumulus de terra e pedra miúda, muito destruído, com depressão central de violação, com c. de 17 m de diâmetro e 1 m de altura, conservando dois esteios e a laje de cabeceira, embora todos se encontrem fragmentados. Chã das Arcas 4 - Mamoa de tumulus de terra e pedra miúda, muito destruído, com depressão central de violação, com c. de 18 m de diâmetro e 2 m de altura, conservando três esteios, embora um esteja fragmentado. Chã das Arcas 5 - Mamoa de tumulus de terra e pedra miúda, muito destruído, com depressão central de violação, com c. de 30 m de diâmetro e 2 m de altura, conservando dois esteios. Chã das Arcas 6 - Mamoa de tumulus de terra e pedra miúda, muito destruído, com depressão central de violação, com c. de 30 m de diâmetro e 2 m de altura, conservando quatro esteios, embora dois se encontrem tombados.

Acessos

Carrazedo do Alvão, Chã das Arcas, estradão ao km 114 da EN 206

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136 de 23 junho 1910

Enquadramento

Rural, isolado, em zona de chã junto ao Rio Torno, nos dois lados do estradão.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária: anta / mamoa

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Época megalítica

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

2000 a.C. - provável construção das antas; 2009, 07 setembro - Despacho de abertura do procedimento de eventual desclassificação do Director do IGESPAR, I.P..

Dados Técnicos

Materiais

Esteios em monólitos graníticos, tumulus em terra e pedra miúda.

Bibliografia

BRENHA, José, Dolmens ou antas de Villa Pouca d'Aguiar, Portugalia, 1 (1 - 4), Porto, 1903, p. 694 - 701; CRUZ, Domingos, A Necrópole Megalítica da Serra do Alvão, Trabalhos de Antropologia e Etnologia, 25 (2 - 4), Porto, 1985, p. 399 - 402; JORGE, Vítor Oliveira, Megalitismo do Norte de Portugal: o distrito do Porto - os monumentos e a sua problemática no contexto europeu, dissert. de doutoramento, polic., vol. I, Fac. de Letras da Univ. do Porto, 1982, p. 456; RODRIGUES, Rafael, Archeologia Transmontana, A Vida Moderna, 23 - 26, 28, 30, 35, Porto, 1895; RODRIGUES, Rafael, Dolmens ou antas de Villa Pouca de Aguiar, O Archeologo Português, 1 (12), Lisboa 1895, p. 346 - 352.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1894 / 1895 - Escavação arqueológica realizada por Rafael Rodrigues e José Brenha.

Observações

Autor e Data

Isabel Sereno e Paulo Amaral 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login