Solar dos Herédias / Câmara Municipal da Ribeira Brava

IPA.00006992
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Ribeira Brava, Ribeira Brava
 
Arquitectura civil residencial, neoclássica e revivalista. Solar rural neoclássico dos meados e finais do Séc. 18, brasonado, dentro da tipologia da chamada "quinta madeirense", com planta quadrangular composta por dois corpos cronologicamente díspares, alçados de dois pisos, fenestração regular, envolvidos pelos tradicionais empedrados em calhau rolado e exuberante vegetação.
Número IPA Antigo: PT062208020003
 
Registo visualizado 96 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício        

Descrição

Planta quadrangular constituída por 2 corpos, o mais antigo para S. e um reconstruído para N., com massa volumétrica articulada, coberta por telhado de 4 águas no corpo a S. e a terraço, no N.. Fachada principal virada a S. e de dois pisos, pintada a cor-de-rosa, com embasamento de alvenaria relevada pintada a castanho; no piso térreo, portal central com moldura de cantaria cinzenta com filete relevado exterior, marcação do lintel nas impostas e bases das mesmas relevadas, utilizando ainda como balanço a varanda de sacada superior; ladeia-o pares de janelas de guilhotina com molduras de cantaria colorida e tapa-sóis de madeira fasquiada pintados a verde escuro; no piso superior, o mesmo tipo de janelas enquadram janela com moldura de cantaria colorida, portadas envidraçadas e tapa-sóis articulados de madeira fasquiada pintados a verde escuro, com o terço inferior quádruplo e independente; a varanda de sacada é recortada, com os extremos ligeiramente avançados e a parte central com barriga; grade de ferro forjado pintada a verde escuro, acompanhando o recorte da laje. Conjunto rematado pelas armas dos Herédia em cantaria rija, assentes em cartela com enrolamento inferior, aletas abertas e enrolamento superior onde assenta coronel de visconde. INTERIOR por átrio calcetado em calhau rolado, de acesso às antigas lojas e arrecadações do solar, hoje adaptadas aos serviços camarários e escadas com balaustrada torneada de madeira de acesso ao andar nobre. Do antigo solar subsiste a casa de jantar, hoje "Sala de Actos" camarária, com alisar e molduras das portas e janelas em madeira, com frontões entalhados com grifos a suportarem escudos pintados das famílias ligadas aos Correia Herédia; magnífico tecto ao gosto mudéjar.

Acessos

Rua do Visconde da Ribeira Brava, n.º 56 (Rua do Collegio)

Protecção

VCL - Valor Cultural Local, Resolução do Presidente do Governo Regional n.º 283/94, JORAM, 1.ª série, n.º 40 de 18 abril 1994

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Urbano, integrado em amplo parque ajardinado e arborizado, com esculturas, gradeado e calcetado a calhau rolado preto com os tapetes demarcados por filetes de calhau rolado branco, com acesso pela principal rua antiga da vila, logo nas traseiras da Igreja Matriz de São Bento (v. PT06220802002). O parque, onde se encontra um busto do antigo Presidente da Câmara Luís Mendes, tem acesso por portão de ferro forjado com moldura de verga recta em cantaria rija insular, com inscrição "NON DOMO DOMINVS SED DOMINO DOMVS HONORANDA EST. A. D. 1776", que se poderá traduzir por: "Não é a casa a seu senhor, mas o senhor que deve honrar a sua casa. 1776", enquadrado por empena curva rematada a cantaria, onde se inscreve "CâMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA BRAVA" e o brasão da edilidade em bronze patinado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial

Utilização Actual

Política e Administrativa: Câmara Municipal da Ribeira Brava

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Sécs. 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1580 - invasão de Portugal pelo exército do duque de Alba, sendo um dos capitães, António de Herédia; 1602 - transferência de D. António de Herédia para o comando de uma das companhias do presídio do Funchal; 1613, Set. - nascimento de D. Sancho de Herédia, 3º filho de D. António de Herédia (I); 1623, 22 Jan. - casamento de D. António de Herédia com D. Isabel da Câmara ( Homem Sousa ), sem geração; 1624, 12 Mar. - falecimento de D. António de Herédia (I) e sua substituição no presídio do Funchal por seu filho homónimo; 1637, Jan. - nascimento de D. João de Herédia, que casou com D. Maria de Bettencourt, filha de Pedro de Bettencourt de Atouguia, herdeira do morgado dos Brito, na Ribeira Brava; 1721, 5 Out. - nascimento de D. Sancho Gaspar de Brito Leal Herédia, depois capitão-mor da Ribeira Brava e fundador do primitivo solar da Ribeira Brava; 1776 - legenda na entrada do solar: "NON DOMO DOMINVS SED DOMINO DOMVS HONORANDA EST. A. D. 1776" ( Não é a casa a seu senhor, mas o senhor que deve honrar a sua casa. 1776, tradução de Telmo Reis ); 1852, 2 Abr. - nascimento na freguesia da Ribeira Brava de Francisco Correia Herédia; 1871, 4 Abr. - decreto que agraciou Francisco Correia Herédia com o título de Visconde da Ribeira Brava; 1914, 6 Mai. - Lei 154 art. 1º de criação do concelho da Ribeira Brava com as freguesias da Ribeira Brava, Tabua, Serra de Água e Campanário; 2 Ago. - decreto de instalação do concelho; 1918, 16 Out. - assassinato do visconde da Ribeira Brava na "Leva da Morte"; 1921, 26 Fev. - colocação em praça pelo Tribunal Judicial da comarca da Ribeira Brava do solar dos Herédia, com a base de licitação de 15 000$00, sendo arrematado por João Pereira da Conceição e Francisco sardinha de Paiva por 35 000$00; 1928, 26 Mar. - decreto 15.270 de elevação do concelho a vila; 1964, 6 Mai. - inauguração de um busto do Visconde no largo do seu nome; 1982, 5 Out. - inauguração da Câmara da Ribeira Brava no antigo solar dos Herédia e de uma placa de bronze com o seu perfil; 1989, 14 Nov. - inauguração de um busto do antigo presidente Luís Mendes.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Cantaria mole e rígida regional aparente, alvenaria de cantaria regional rebocada, madeira ( carvalho e outras ), amarrações mistas de tirantes de madeira e de ferro, vidro, e telha de meio canudo.

Bibliografia

NORONHA, Henrique Henriques de, Nobiliário das Famílias da Madeira, ... 1700, São Paulo, 1947; idem, Memórias Seculares e Eclesiásticas...1722, Funchal, 1997; SILVA, Padre Fernando Augusto da, Elucidário Madeirense, 3 vols., Funchal, 1945; Com novas instalações. Paços do Concelho da Ribeira Brava, Diário de Notícias, Funchal, 7 Out. 1982; MATA, Lília, Solar do Visconde da Ribeira Brava transformado em Câmara Municipal, Diário de Notícias, Funchal, 8 Jul. 1989; Restos mortais podem ser transladados. Ribeira Brava viu neto do visconde, Diário de Notícias, Funchal, 14 Mai. 1990; CARITA, Rui, História da Madeira, vols. 3 e 4, Funchal, 1992 e 1993; As Dinastias dos Habsburgos e dos Braganças, Funchal, 1992; FLORENÇA, Teresa, Vila da Ribeira Brava. Casa "cai" na área classificada, Diário de Notícias, Funchal, 26 Mai. 1996; TRUEVA, José de Sainz, Heráldica de apelidos estrangeiros na ilha da Madeira, Islenha, nº 18, Jan. - Jul. 1996, pp. 110 a 121; VERÍSSIMO, Nelson e TRUEVA, José Manuel de Sainz, Inventário da Escultura na Região Autónoma da Madeira, DRAC, 1996; SOUSA, João José Abreu de, Relação dos excessos de D. António de Herédia, in Islenha, nº 19, Jul. - Dez. 1996, pp. 29 a 34; CARITA, Rui, Século XVIII. Arquitectura de Poderes, Funchal, 1999.

Documentação Gráfica

1841: "Forte de S. Bento da Ribeira Brava", in "Descripção..." de António Pedro de Azevedo, GEAEM, Lisboa; 1844: "Plantas das vilas e freguesias da Madeira atingidas pela aluvião de 1842 e trabalhos efectuados até Dezembro de 1843", major José Júlio Guerra, AHMOP e GEAEM, Lisboa; 1864: "Planta do lugar da Ribeira Brava e do Forte de São Bento", António Pedro de Azevedo, col. part. Funchal e GEAEM, Lisboa; GR / Equipamento Social e DRAC, Funchal; Câmara Municipal da Ribeira Brava

Documentação Fotográfica

Museu Vicentes Photographos, antiga Junta Geral e DRAC, Funchal

Documentação Administrativa

ARM; CMF e Juízo dos Resíduos e Capelas, Arquivo Eclesiástico do Paço Episcopal, Funchal

Intervenção Realizada

Câmara Municipal da Ribeira Brava: 1980 / 1982 - reabilitação geral do edifício e do parque segundo projecto do atelier do arquitecto Francisco Caires.

Observações

Autor e Data

Rui Carita 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login