Castelo Velho de Cobres / Castelo de Montel

IPA.00000900
Portugal, Beja, Castro Verde, Entradas
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado da Idade do Ferro com ocupação romana. Povoado fortificado de grandes dimensões ocupando o topo de uma plataforma de uma pequena elevação, na margem de um curso de água. Restam vestígios de grossas paredes de muralha, a parte inferior maciça de uma torre quadrangular e dois fossos cortados na rocha.
Número IPA Antigo: PT040206030005
 
Registo visualizado 839 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado da Época do Ferro  Povoado fortificado  

Descrição

São visíveis vestígios de estruturas defensivas: doisfossos cortados na rocha, duas ordens de muralhas, torreões salientes e uma grande torre maciça que defende a entrada do recinto, junto à antiga acrópole.

Acessos

Caminho vicinal a partir da saída SE. da povoação de Entradas, a c. de 7,700m

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 45/93, DR, 1.ª série-B, n.º 280 de 30 novembro 1993 *1 / Incluído na Zona de Proteção Especial de Castro Verde (Rede Natura 2000)

Enquadramento

Fluvial, isolado, sobre um cerro alcantilado, com uma plataforma com c. de 500 m. x 250 m., na margem esquerda da Ribeira de Cobres.

Descrição Complementar

Achados arqueológicos de superfície: javali em bronze, pedaço de uma cabra selvagem em bronze, parte de um perfumador; inúmeros fragmentos de cerâmica estampilhada.

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Pública: estatal (240 m2) / Privada: pessoa singular (restante área)

Afectação

Época Construção

Idade do Ferro

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Idade do Ferro - construção e ocupação do povoado, continuada durante o período romano; 1991, outubro - Despacho de classificação como Imóvel de Interesse Público.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes

Materiais

Xisto: alvenaria de pedra

Bibliografia

ARNAULD, José Morais e GAMITO, Teresa Júdice, Cerâmicas estampilhadas da Idade do Ferro do sul de Portugal, O Arqueólogo Português, série 3, vols. 7 - 9, Lisboa, 1974 / 1977; LOBATO, João Rodrigues, Vila de Entradas - Breves Notas de História e Antologia, Beja, 1987; MAIA, Manuel, Os castella do sul de Portugal, Arquivo de Beja, vol. 3, 2ª série, Beja, 1986.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO. *1 - DOF: Castelo Velho de Cobres. O topónimo "castelo" em vez de "castro", para designar povoado fortificado, reflecte uma mais precoce romanização do território de entre Tejo e Guadiana (MAIA, 1986).

Autor e Data

Isabel Mendonça 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login