Povoado das Mesas do Castelinho

IPA.00000964
Portugal, Beja, Almodôvar, União das freguesias de Santa Clara-a-Nova e Gomes Aires
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado da Idade do Ferro com ocupação romana e medieval islâmica. Povoado fortificado. Integra pequeno castelo (hisn?) do período omíada implantado num ponto alto, mas de fraco domínio territorial, de planta aparentemente ovalada, rodeado por fosso, com torres rectangulares. Tipologicamente idêntico às pequenas fortificações do Alto Algarve Oriental- Castelo Velho de Alcoutim, Castelo das Relíquias, Castelo de Alta Mora (Guerra / Fabião, 1993). Os materiais recolhidos, referentes à fase omíada (espólio osteológico apontando o predomínio da actividade cinegética, existência de maior número de cerâmicas finas do que utilitárias), parecem apontar para um habitat permanente, de tipo peculiar: um posto militar e não propriamente um habitat fortificado. A situação peculiar da fortificação, em local relativamente baixo, mostra também que a mesma funcionaria mais como símbolo do poder local do que como forma mais ampla de controlo territorial (Guerra / Fabião, 1993). Ao contrário das outras fortificações, não tinha cisterna, recorrendo a uma mina de água na encosta SE. para abastecimento de água (Fabião / Guerra, 1991). Apresenta uma dupla situação, constituindo uma fortificação em zona de periferia, fechada, e ao mesmo tempo em terra de fronteira, situada num nó de circulação vital (ligação entre Faro e Beja) (Guerra / Fabião, 1993).
Número IPA Antigo: PT040202040005
 
Registo visualizado 1082 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado da Época do Ferro  Povoado fortificado  

Descrição

Povoado de planta ovalada com uma área de ocupação entre 700 e 800 m2 integrando fortificação islâmica. É visível um fosso com uma largura entre os 4 e os 6 m.; recuperada uma faixa com 11 m. de lado, no sentido N. / S. e uma outra com 24 m. no sentido E. / O.; são visíveis os embasamentos de 2 torres de planta rectangular, assentes na rocha, uma a O., avançada em relação ao plano da muralha, com c. de 4 por 5m., outra a N., levemente saliente, com c. de 0,5m., e com c. de 5m. de lado; a E. é visível uma pequena construção rectangular, com c. de 1m de comprimento, possivelmente a base de um contraforte da muralha. Distinguem-se ainda alicerces de paredes.

Acessos

A c. de 2 km a SE. da povoação de Santa Clara-a-Nova, por estrada de terra batida.

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 29/90, DR n.º 163 de 17 julho 1990

Enquadramento

Rural, colina, isolado. Zona de relevos pouco acentuados, de perfil arredondado e regular; o cerro onde se implanta o povoado, junto à ribeira da Mora, com visibilidade ampla para NO. a NE., rodeado de elevações de cota superior do lado SO. e SE., sobressai pelo aspecto artificial da sua topografia: 2 plataformas adossadas, delimitadas por talude, a superior conservando o contorno aproximadamente circular, a inferior de planta sub-rectangular.

Descrição Complementar

Material recolhido: inúmeros fragmentos de recipientes cerâmicos (cerâmica utilitária e fina) e escassos elementos metálicos, fragmento de vidro, abundantes vestígios de fauna (com predominância para o veado e ausência total do porco) e material vegetal (grãos de cereais).

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

DRCAlentejo, Portaria n.º 829/2009, DR, 2.ª série, n.º 163 de 24 agosto 2009

Época Construção

Idade do Ferro / Época romana / Época medieval

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Séc. 05 - 04 a.C. - séc 01 - 02 - primeira ocupação por povos, já romanizados no período final; séc. 08 - 11, inícios - período de ocupação muçulmana omíada; 1987, 09 fevereiro - Parecer do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como IIP - Imóvel de Interesse Público; 1987, 19 de março - Despacho de homologação da classificação; 1988, 14 de março - Parecer do Conselho Consultivo do IPPA a propor a continuação do processo de classificação como IIP; 1988, 24 de abril - Despacho de homologação de classificação como IIP.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes

Materiais

Alvenaria de pedra (xisto), nalguns locais revestida com argamassa de cal, palha, areia e conchas marinhas (Guerra / Fabião, 1993)

Bibliografia

ARNAULD, José, GAMITO, Teresa, Cerâmicas Estampilhadas da idade do Ferro do Sul de Portugal. I - Cabeça de Vaiamonte - Monforte, in O Archeólogo Português, série 3, vol. VII a IX, Lisboa, 1974 / 1977; CARDOSO, João Luís, Contribuição para o conhecimento da alimentação em contexto islâmico: estudo dos restos mamalógicos e malacológicos das Mesas do Castelinho (Almodôvar), in Arqueologia Medieval, 2, Mértola, 1993; DELGADO, Manuela, Cerâmica Campaniense em Portugal, Congresso Nacional de Arqueologia (Actas), Coimbra, 1971; FABIÃO, Carlos e GUERRA, Amílcar, O Povoado Fortificado das Mesas do Castelinho, Almodôvar in Actas das IV Jornadas Arqueológicas, Lisboa, 1991; IDEM, Uma Fortificação Omíada em Mesas do Castelinho (Almodôvar), Arqueologia Medieval, 2, Mértola, 1993; FERREIRA, Carlos Jorge, Escavações no Povoado fortificado das Mesas do Castelinho (Almodôvar) - relatório preliminar, Vipasca - Arqueologia e História, 1, Aljustrel, 1992; IDEM, Almodôvar - Mesas do Castelinho, Informação Arqueológica, 9, Lisboa, 1994; PAIS, João, Sementes de um silo omíada de Mesas do Castelinho (Almodôvar), Arqueologia Medieval, 2, Mértola, 1993; VIANA, Abel, Notas históricas, Arqueológicas e Etnográficas, separata de Arquivo de Beja, Beja, 1958, 1960.; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72912 (Consultado 27-08-2014).

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1987 - recolha do abundante espólio arqueológico por Carlos Jorge Ferreira, posto em evidência pelo revolvimento da terra a que procedeu o proprietário, início da prospecção estratigráfica; 1989 / 1992 - intervenções sob a direcção de Carlos Fabião e Amílcar Guerra.

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login