Ponte de Prozelo / Ponte do Porto

IPA.00001910
Portugal, Braga, Amares, União das freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros
 
Arquitetura de comunicações, medieval. Ponte medieval comprida e estreita com tabuleiro plano sobre arcos quebrados e plenos, com olhais nos fortes pegões e cujo protótipo regional se encontra em Ponte de Lima.
Número IPA Antigo: PT010301170001
 
Registo visualizado 685 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Ponte comprida (c. 150 m) e estreita (2,8 m) de tabuleiro horizontal com duas rampas de acesso. Os quatro arcos sob a secção horizontal do tabuleiro são quebrados e a parte alta dos três pegões que os separam têm olhais. Os restantes arcos, em número de dez, tem dimensões e forma desiguais. Apresenta sistematicamente contrafortes com talhamares triangulares e talhantes rectangulares. O tabuleiro é protegido por baixo parapeito de granito.

Acessos

Lugar da Ponte do Porto, EN. 205 que liga Amares a Póvoa de Lanhoso, km. 55

Protecção

MN - Monumento Nacional, Decreto 16-06-1910, DG nº136 de 23 Junho 1910

Grau

1 – imóvel ou conjunto com valor excepcional, cujas características deverão ser integralmente preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Monumento Nacional.

Enquadramento

Rural, isolada, sobre o rio Cávado, entre a freguesia de Pousada (Braga) e a de Prozelo (Amares). Tem várias casas ladeando a estrada junto da entrada N. da ponte. As margens do rio apresentam abundante vegetação.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Equipamento: ponte

Utilização Actual

Equipamento: ponte com circulação rodoviária

Propriedade

Pública: Estatal

Afectação

Época Construção

Séc. 14

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 14, meados - Provável construção devido ao seu tipo de siglas (ALMEIDA, 1968).

Características Particulares

A irregularidade das dimensões e da forma dos seus numerosos arcos e contrafortes talvez tenha sido ocasionada por grande número de reparações parciais.

Dados Técnicos

Arcos redondos; arcos quebrados.

Materiais

Granito, betão.

Bibliografia

CAPELA, M., Miliários do Conventus Bracarangustanos em Portugal, Porto, 1895, p. 59; PEREIRA, F. Alves, Pontes Medievais nos Arcos de Valdevez. Apêndices: II. A ponte do Pôrto em Amares, Portucale, I, p. 254 - 256; SILVA, Domingos M. da, Entre Homem e Cávado: 1 e 2. Monografia do concelho de Amares, Amares, 1958 - 1959; ALMEIDA, Carlos A. F., Vias Medievais. Entre-Douro-e-Minho, Porto, 1968, p. 196 - 197; ALMEIDA, Carlos A. F., Os Caminhos e a Assitência no Norte de Portugal, A Pobreza e a Assitência aos Pobres na Península Ibérica durante a Idade Média, Lisboa, 1973, vol. I, 39 - 57; Guia de Portugal. IV Entre Douro e Minho. II. Minho, Lisboa, 1986, p. 880; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, distrito de Braga, p. 8 (onde reenvia para Póvoa de Lanhoso).

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1976 / 1977 - Obras de consolidação realizadas pela Direcção dos Serviços de Pontes da JAE

Observações

A estrada com origem em Braga que passava o rio Cávado na Ponte do Porto, ia a Amares, onde existiu uma albergaria (ALMEIDA 1973 / Mapa), bifurcando em seguida para seguir o trajecto da Geira, a E., ou continuar para N., passando o rio Homem na Ponte de Caldelas / Rodas, em direcção a Ponte da Barca. A passagem no Cávado antes da construção da Ponte do Porto deveria fazer-se mais para O. entre Ribeiro e Lago (ALMEIDA 1968 / 197 e SILVA 1958 - 59 / I, 137).

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login