Ponte Romana de Rubiães

IPA.00002237
Portugal, Viana do Castelo, Paredes de Coura, Rubiães
 
Ponte construída na época medieval de tipo arco, com tabuleiro em cavalete sobre três arcos de volta perfeita, reconstruída. Visto não serem frequentes as pontes de 3 arcos formando cavalete com um só talha-mar, como a de Rubiães, é possível ter sofrido obras de remodelação em data posterior.
Número IPA Antigo: PT011605200004
 
Registo visualizado 1305 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Tabuleiro em cavalete, assente sobre 3 arcos plenos, sendo o central maior, e com um só talha-mar prismático a montante. Guardas de cantaria aparelhado sensivelmente recuadas do nível das paredes laterais e com pavimento formado por grandes lajes irregulares de granito, directamente assente sobre o fecho dos arcos.

Acessos

Rubiães, Estrada Ponte de Lima - Valença (EN. 201), Lugar da Costa; Caminho de Santiago (Costa). WGS84 (graus decimais) lat.: 41,904152; long.: -8,626367

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 44 075, DG, 1.ª série, n.º 281 de 05 dezembro 1961

Enquadramento

Rural. Lança-se sobre rio entre terrenos de cultivo, tendo a poente algumas habitações e um estradão e a montante, a poucas centenas de metros, ponte moderna.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 13 - Época provável da construção.

Dados Técnicos

Estrutura de cantaria aparelhada.

Materiais

Granito e cimento

Bibliografia

PEREIRA, F. Alves, A suposta ponte romana de Rubiães in O Archeologo Português, vol. 26, Lisboa, 1924, p. 279-280; CUNHA, Narciso C. Alves da, No Alto Minho. Paredes de Coura, Braga, 1979; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Alto Minho, Lisboa, 1987; ALMEIDA, José António Ferreira de, Tesouros Artísticos de Portugal, Porto, 1988; SILVA, M. de Fátima Matos de, DÍAZ, Nicolas Marín, A IV via Militar Bracara Augusta - Asturica Augusta na área da bacia superior do Rio Coura in Cadernos de Arqueologia e Património, Paredes de Coura, 1995 / 97, p. 59 - 109.

Documentação Gráfica

DGPC: DGEMN

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID, SIPA

Documentação Administrativa

DGPC: DGEMN:DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1979 - Limpeza da vegetação e trabalhos de conservação.

Observações

Ainda que frequentemente considerada romana, talvez pela utilização dos arcos de pleno centro, os vários autores consultados inclinam-se a considerá-la medieval; Carlos Alberto Ferreira de Almeida considera-a mesmo mais moderna, sendo pois uma obra refeita. Não excluimos esta última hipótese, no entanto a sua estrutura perece-nos medieval, pois apesar de não vermos siglas, tem a silharia lisa, não rusticada, e as aduelas dos arcos são compridas e estreitas. De ambos os lados da ponte ainda se conservam troços do caminho medieval, herdeiros da via romana.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login