Casa do Cruzeiro

IPA.00002371
Portugal, Viseu, Nelas, Canas de Senhorim
 
Casa nobre maneirista, alpendrada com colunata de capitéis dóricos na fachada principal, desprovida de elementos decorativos. Emolduramentos lisos de portas e janelas.
Número IPA Antigo: PT021809010009
 
Registo visualizado 314 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Planta rectangular de massa simples, horizontalista com cobertura homogénea de telhado a 2 águas. Fachada principal voltada a E., sem embasamento, constituída por varanda alpendrada emoldurada por friso saliente estriado, provida de 6 colunas de fuste liso e capitéis dóricos quadrangulares, apoiadas no parapeito; à direita portão rectangular encimado de lintel e pedra de armas ladeada por volutas em relevo, flanqueadas por 2 pilastras lisas. Uma escada lateral ascende à galeria da varanda que possui 2 portas de moldura rectangular, de acesso ao interior. Fachada N.: no 1º piso 1 porta de moldura rectangular; no 2º piso 2 grandes janelas rectangulares com balcão provido de varandim de ferro, delimitado superiormente por cornija; ao centro do 3º piso pequena janela rectangular; remate em empena angular. Fachada O.: no 1º piso 2 amplas portas rectangulares molduradas e providas de 2 degraus; no 2º piso 2 janelas de molduras rectangulares e 2 portas envolvidas por marquise saliente sustentada por pilares de betão com cobertura independente de telhado a 1 água; sobre o telhado da casa 2 janelas-trapeiras; fachada S. com remate em empena angular. No interior não subsistem quaisquer vestígios de estruturas, materiais ou decorações originais.

Acessos

Rua Arquitecto Keil do Amaral, n.º 73

Protecção

IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 28/82, DR, 1.ª série, n.º 47 de 26 fevereiro 1982 *1

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Urbano. A N. de pequeno largo plano onde se encontra um Cruzeiro; Quartel de Bombeiros parcialmente adossado à fachada S.; jardim e quintal a N. e O. cercados por muro com 2 portões.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: António Portugal (1984).

Cronologia

1699 - Simão Coelho do Amaral, Cavaleiro da Ordem de Cristo, manda construir a Capela de Nossa Senhora da Conceição, com escritura de obrigação, no quintal das casas que habitava; séc. 18, início - o seu filho, com o mesmo nome, manda edificar a Casa do Cruzeiro, herdando-a o irmão Luís Coelho do Amaral que morrerá sem descendência. Sujeita a morgadio a Casa passará então à posse da Coroa; 1726 - António Abreu da Gama casa em 2ªs núpcias com uma irmã de Simão e Luís Coelho do Amaral, Custódio Abreu da Gama, filho daquele irá levantar um processo para reaver a Casa; 1758 - as Memórias Paroquiais registam que a Capela pertence a Luís Coelho do Amaral e suas irmãs; séc. 19, início - António Abreu da Gama, filho de Custódio Abreu da Gama ganha a questão relativa à posse da Casa, contrai matrimónio com Maria da Piedade Madeira e torna-se igualmente proprietário do Solar Abreu Madeira; 1860 - 1865 - a Capela é desmontada e levada para o Solar, mantendo um retábulo maneirista com a imagem original da Padroeira; 1912 - 1920 - a Casa torna-se Escola Feminina; 1920 - 1940 - volta a ser habitação; 1940 - 1981 - é utilizada como Consultório; 1984 - grandes obras de remodelação que transformam totalmente o interior da Casa e introduzem modificações na fachada posterior, conforme projeto do arquitecto António Portugal; 1997, 21 dezembro - retificação à designação oficial, que passa a ser Casa do Cruzeiro, pelo Decreto n.º 67/97, DR, 1.ª série-B, n.º 301.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Alpendrada, muros e molduras de alvenaria granítica, regular. Paredes de alvenaria granítica irregular rebocada. Cobertura exterior de telha. Pavimentos interiores de tijoleira. Paredes divisórias e tectos de tijolo e betão

Bibliografia

ALVES, Alexandre, Igrejas e Capelas Públicas e Particulares da Diocese de Viseu nos Séculos XVII, XVIII e XIX, Sep. da Rev. Beira Alta, Viseu, 1968; Idem, Notas e Documentos para uma Monografia da Vila de Canas de Senhorim e seu Termo, Rev. Beira Alta, vol. LIV, Viseu, 1995, pp. 245-280

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1984 - Remodelação completa do interior da Casa para adaptação a residência permanente dos proprietários. O interior foi totalmente refeito e modernizado, o que implicou a abertura de vãos na fachada O., com projecto do Arq. António Portugal; 1983 / 1986 - Construção do Quartel dos Bombeiros parcialmente adossado à fachada S. da Casa do Cruzeiro; 1990 - A Pedra de Armas com o Brasão da família Coelho Amaral foi refeito uma vez que o original fora em tempos martelado.

Observações

*1 DOF: Casa onde se encontra instalado o consultório do Dr. António Pinto Fernandes Pega, designação revogada pelo Decreto de 1997 com a designação: Casa do Cruzeiro.

Autor e Data

Madeira Portugal 1991 / Lina Marques 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login