Império do Espírito Santo de Altares / Império do Patim

IPA.00033791
Portugal, Ilha Terceira (Açores), Angra do Heroísmo, Altares
 
Arquitetura religiosa, do séc. 20. Império de planta retangular, interiormente de espaço único, e tendo despensa construída nas imediações. Apresenta a fachada principal rematada em cornija, platibanda e frontão sobreposto por cruz, estruturada e seccionada por três eixos de vãos, correspondendo a portal entre janelas, sendo os elementos estruturais e decorativos sublinhados por policromia branca e verde, de sabor popular. As fachadas laterais, terminadas em cornija e platibanda, são também estruturadas por vãos semelhantes, mas em número de dois. Nas imediações possui despensa de planta retangular e fachada principal larga, evoluindo em dois pisos, rasgados por portas e janela de sacada corrida no segundo piso.
Número IPA Antigo: PT071901010075
 
Registo visualizado 392 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Planta retangular simples com cobertura homogénea em telhados de duas águas. Fachadas revestidas a azulejos de padrão verdes e brancos, com cornijas, plintos, frisos, molduras dos vãos e elementos decorativos pintadas de verde e branco. Fachada principal virada a S., terminada em cornija, platibanda decorada com losangos relevados pintados de branco sobre fundo verde, e frontão em pinhão com cornija, coroado por cruz latina em ferro; o tímpano é decorado por friso lanceolado contendo motivos vegetalistas, encimado por friso horizontal com cartela inscrita, sobreposto por cartela com pomba do Espírito Santo envolvida por inscrição; lateralmente surgem plintos galbados sustentando vasos. É rasgada por três vãos em arco apontado, assentes em pilastras biselados, pintadas de verde, sobre plintos paralelepipédicos, pintados de preto, correspondendo a porta entre duas janelas de peitoril, todos com bandeiras; a porta possui vidros com representação da pomba do Espírito Santo e sob as janelas existe pano de peito com almofada retangular relevada. Fachadas laterais terminadas em cornija encimada por platibanda plena formando quatro arcos abatidos e rasgadas junto ao ângulo anterior por vãos semelhantes aos da frontaria, mas apenas com duas janelas de arco apontado sobre pilastras biseladas, assentes em plintos e com pano de peito contendo almofada retangular. Fachada posterior cega, pintada de verde, e terminada em empena com cornija, possuindo nos cunhais pintos paralelepipédicos sustentando pináculos. DESPENSA de planta retangular e massa simples, com cobertura homogénea em telhados de duas águas, rematados em beirada simples. Tem fachadas de dois pisos, rebocadas e pintadas de branco, com faixa, cunhais e molduras dos vãos sublinhados a verde. Fachada principal virada a E., rasgada por três eixos de vãos retilíneos, correspondendo a portais no piso térreo e a janelas de sacada corrida no segundo, com guarda em alvenaria, pintada de verde e branco, decorada por motivos geométricos num friso inferior e, superiormente, por coroas do Espírito Santo entre elementos verticais.

Acessos

Ilha Terceira; Canada do Pelame

Protecção

Inexistente

Grau

5 - registo em pré-inventário com um preenchimento mínimo dos campos… e pressupondo a existência de um registo iconográfico.

Enquadramento

Urbano, isolado, disposto de gaveto no interior da povoação, implantado em plataforma artificial, formando adro, vedado frontal e lateralmente por muro pintado de verde e com ângulos e cornija a branco, encimado por gradeamento em ferro, pintado de branco. Junto à fachada posterior, existe canteiro de flores. Em frente ergue-se a Igreja Paroquial de Altares (v. PT071901010058) e a antiga escola paroquial, actual Museu Etnográfico dos Altares.

Descrição Complementar

No remate do império existe cartela com a data de "1903" e sobre a pomba do Espírito Santo a inscrição "GLÓRIA AO DVINO". O edifício da despensa tem entre as janelas do segundo piso duas cartelas inscritas; na da esquerda lê-se: "DESPENSA DO DIVINO / ESPÍRITO / SANTO"; na da direita lê-se "HOMENAGEM DO POVO / ALTARENSE / 11 . 1960".

Utilização Inicial

Religiosa: império do Divino Espírito Santo

Utilização Actual

Religiosa: império do Divino Espírito Santo (festa no domingo de Pentecostes e da Trindade)

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16 - fundação da Irmandade do Espírito Santo; 1610 - o licenciado Manuel Gonçalves Pacheco, visitador do bispado, proíbe que os foliões nos festejos do Espírito Santo entrassem na igreja a cantar cantigas profanas e que os membros das confrarias fizessem jantares, nos dias das festas, à custa das mesmas confrarias; 1885 - data dos Estatutos e da construção do império; 1903 - data da reconstrução do império de Altares; 1960 - inauguração da copeira, anexa ao edifício da Junta de Freguesia; 1960, década - na sequência de uma disputa originada pela rejeição por parte da freguesia de um conjunto de normas referentes ao culto do Divino Espírito Santo que então o bispo de Angra, D. Manuel Afonso de Carvalho, pretendia impor, a população da freguesia dividiu-se em dois partidos: os saiotes - os que obedeceram às ordens da hierarquia da Igreja Católica e "seguiram as saias do padre" - e os terroristas - os que se rebelaram; dá-se a excomunhão dos seus membros mais proeminentes, impedindo que as coroações se fizessem na igreja e fazendo surgir um novo conjunto de coroas usadas para esse fim; a irmandade celebrava o bodo no Domingo de Pentecostes, ficando reservado aos saiotes o bodo do Domingo da Trindade; a rivalidade entre as duas facções levou a que os bodos dos Altares fossem então dos mais abundantes e concorridos da ilha.

Características Particulares

Constitui o único império de Angra com as fachadas revestidas a azulejos e rematado em frontão tipo pinhão. Possui as fachadas estruturadas por pilastras biseladas, com vãos em arco apontado, e o frontão decorado por motivos geométricos, vegetalistas, Pomba do Espírito Santo e data da construção. As fachadas laterais terminam em cornija e platibanda formando arcos abatidos. A despensa, de maior simplicidade, apresenta a guarda da sacada corrida ornada de motivos geométricos e coroas do Espírito Santo.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura rebocada e pintada; porta e caixilharia de madeira no império e de alumínio na despensa; vidros simples e martelado na porta do império; revestimento a azulejos bícromos; guardas em ferro e cimento; vasos de louça; cobertura de telha.

Bibliografia

CAMPOS, João dos Santos de Sousa - Para uma explicação da arquitectura dos Impérios do Espírito Santo. Porto: s.n., 2002. Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais, apresentada à Universidade Aberta, texto policopiado; ENES, Inocêncio Romeiro, As Festas do Espírito Santo nos Altares, in Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, vol. VI, 1948, pp. 107-123; LOPES, Tenente-coronel Frederico, Memória sobre as Festas do Espírito Santo na ilha Terceira dos Açores, Sep. do vol. 15 do Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, Tipografia Andrade, s.d.; http://pt.wikipedia.org/wiki/Império_do_Espírito_Santo_dos_Altares, agosto 2012.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Paula Noé 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login