Marcos Miliários no Concelho de Braga (série Capela)

IPA.00000364
Portugal, Braga, Braga, União das freguesias de Braga (Maximinos, Sé e Cividade)
 
Arquitetura de comunicações, romana. Conjunto de marcos miliários.
Número IPA Antigo: PT010303520003
 
Registo visualizado 796 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Marco  Marco miliário  

Descrição

No Inventário Capela constam os seguintes monumentos (indicamos a informação tal como se encontra registada por Martins Capela e pela seguinte ordem: nº de inventário, nº inventário atribuído em HUBNER 1869 (=CIL II) ou inédito, Imperador, nº da milha, Concelho, Freguesia e Lugar): (1) nº 6 (=CIL 4750), Cláudio, milha IV, Braga, Sé,Carvalheiras; (2) nº 14 (=CIL 4751), Nerva, Braga, Sé, Carvalheiras; (3) nº 21 (=CIL 4752), Adriano, milha XIII, Braga, Sé, Carvalheiras; (4) nº 29 (=CIL 4753), Caracala, Braga, Sé, Carvalheiras; (5) nº 30 (=CIL 4754), Caracala, Carvalheiras; (6) nº40 (=CIL 4768 e 4769), Heliogabalo, Braga, Sé, Carvalheiras; (7) nº 41 (=CIL 4766), Heliogabalo, milha III, Braga, Sé, Carvalheiras; (8) nº 43 (=CIL 4757), Maximino e Maximo, Braga, Sé, Carvalheiras; (9) nº 44 (=CIL 4756), Maximino e Maximo, Braga, Sé, Carvalheiras; (10) nº 59 (=CIL 4860), Caro, Braga, Sé, Carvalheiras; (11) nº 63 (=CIL 4761), Carino, milha VI, Braga, Sé, Carvalheiras; (12) nº 67 (=inédito), Diocleciano, Braga, Sé, Carvalheiras; (13) nº 68 (=inédito), Maximiano, Braga, Sé, Carvalheiras; (14) nº 70 (=inédito), Galerio, Braga, Sé, Carvalheiras; (15) nº 72 (=inédito), Constancio, Braga, Sé, Carvalheiras; (16) nº 76 (=CIL 4765), Magnencio, Braga, Sé, Carvalheiras; (17) nº 83 (=inédito), Constante ou Constancio II ou Constantino II, Braga, Sé, Carvalheiras; (18) nº 84 (=CIL 6210), desconhecido, Marco de Canavezes, Freixo, junto da igreja; (19) nº 86 (=CIL 4758), Maximino ou Maximo, Braga, Sé, Carvalheiras; (20) nº 100 (=inédito), Braga, Sé, Carvalheiras; (21) nº 101 (=inédito), Braga, Sé, Carvalheiras, no quintal do sr. Conselheiro Pimentel.

Acessos

Museu D. Diogo de Sousa

Protecção

MN - Monumento Nacional, Decreto 16-06-1910, DG nº 136 de 23 Junho 1910

Grau

1 – imóvel ou conjunto com valor excepcional, cujas características deverão ser integralmente preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Monumento Nacional.

Enquadramento

Urbano. Encontram-se nas instalações do Museu D. Diogo de Sousa.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: marco miliário

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Época Construção

Antiguidade

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

41 / 54 d.C. - miliários do Imperador Cláudio; 96 / 98 - miliário do Imperador Nerva; 97 / 117 - miliários do Imperador Adriano; 198 / 217 - miliários do Imperador Caracala; 218 / 222 - miliários do Imperador Heliogábalo; 235 / 238 - miliários do Imperador Maximino; miliários do Imperador Caro; miliários do Imperador Carino; miliários do imperador Diocleciano; miliários do imperador Maximiano; miliários do imperador Galerio; miliários do imperador Constâncio; miliários do Imperador Magnencio; miliários do imperador Constante; miliários do imperador Maximino Daia.

Dados Técnicos

Materiais

Granito

Bibliografia

Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, Distrito de Braga, p. 19 e Distrito do Porto, p. 26 (Marco de Canavezes); TRANOY, ALAIN, La Galice romaine. Recherches sur le nord-ouest de la péninsule ibérique dans l'Antiquité, Paris, 1981; ALMEIDA, C. A. F. de, Vias Medievais. I Entre Douro e Minho, Porto, 1968; CAPELA, M., Miliários do Conventus Bracarangustanos em Portugal, Porto, 1895; HUBNER, E., Corpus Inscriptionum Latinarum (=CIL), vol. II, Berlim, 1869.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

A Série Capela identifica diversos conjuntos de marcos miliários que foram classificados em 1910, referenciados ao inventário realizado por Martins Capela na sua obra sobre os Marcos Miliários do Conventus Bracaraugustanus datada de 1895. Nesse trabalho, Capela inventaria um conjunto de 21 miliários, ou fragmentos de miliários, para os quais não identifica a Via de que fariam parte, dos quais, 20 encontravam-se no Campo das Carvalheiras, em Braga, e 1 junto da Igreja de Freixo, em Marco de Canavezes.

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login