Povoado na Área do Castelo de Gaia

IPA.00005364
Portugal, Porto, Vila Nova de Gaia, União das freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado proto-histórico com ocupação romana e medieval. Povoado fortificado correspondendo ao primeiro núcleo habitado de Gaia.
Número IPA Antigo: PT011317160014
 
Registo visualizado 1579 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Conjunto

Descrição

Na pequena área onde foi realizada a intervenção arqueológica de 1983 reconheceu-se uma sequência de níveis de pisos em saibro batido, o mais antigo dos quais associado a uma lareira quadrangular ladrilhada com pedaços de ânfora datável dos meados do séc. 1 d. c. Não foram reconhecidos vestígios do castelo medieval referido na documentação.

Acessos

Vila Nova de Gaia, lugar do Candal

Protecção

IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 29/90, DR, 1.ª série, n.º 163 de 17 julho 1990

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Urbano. Plataforma superior do monte do Castelo de Gaia, constituída por um terreno não urbanizado, controlando um largo troço do rio Douro entre a Arrábida e a Quinta da China.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Época Construção

Proto-história / Época Romana / Medieval

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

Bronze Final - início da ocupação humana com vestígios postos a descoberto durante a intervenção arqueológica ealizada em 1983; séc. 1 d. c. / Baixo Império - estão também documentadas estruturas e espólio correspondentes a este período; 1384 - destruição do castelo ou povoado fortificado pelos vizinhos do Porto; séc. 19, 1ª metade - a artilharia usada no cerco do Porto, durante as Guerras Liberais, danificou muito a plataforma superior do Monte do Castelo.

Características Particulares

O sítio do Castelo de Gaia tem uma importância fundamental para o esclarecimento da ocupação pré-romana e romana das margens do Douro onde, mais tarde, se veio a desenvolver o Porto e Gaia. Uma das questões em aberto prende-se com a localização de Cale, referida nos itinerários romanos. Outras questões que podem ser investigadas neste sítio dizem respeito ao castelo ou povoado fortificado, já referido na Alta Idade Média e que viria a ser destruído pelos vizinhos do Porto em 1384.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

FORTES, J., Gaya no passado, Mea Villa de Gaya, Porto, 1909, p. 11; CORRÊA, A. A. M., As origens da cidade do Porto, Porto, 1935; MATTOS, A., As estradas romanas no concelho de Gaia, Brotéria, 24 (6), 1937, p. 16 - 17; GUIMARÃES, Gonçalves, O Castelo de Gaia - propostas para um estudo actual, Livro do Congresso, Segundo Congresso sobre Monumentos Militares Portugueses, Lisboa, 1984; SILVA, A. C. F. da, Aspectos da proto-história e romanização no concelho de Vila Nova de Gaia e problemática do seu povoamento, Gaya, 2, 1984, p. 44 - 48; AFONSO, J. A., CAMPOS, E., GUIMARÃES, J. A. G., PEDROSA, A. de S.,PEDROSA, F. T. TAVARES, J. D. e VALENTE, A. M., Plano de Pormenor do Castelo de Gaia. Inventário Geral, 1ª Parte, Vila Nova de Gaia, 1989; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, Distrito do Porto, p. 112.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1983 - Intervenção arqueológica da responsabilidade de Armando Coelho Ferreira da Silva da Faculdade de Letras da Universidade do Porto; 1984 - A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia aprova a delimitação do Centro Histórico, que inclui o Castelo de Gaia, na sequência dos Estudos Prévios do Plano Director Municipal elaborado pelo Gabinete de Planeamento Urbanístico; 1985 - Aprovação pela Assembleia Municipal do Regulamento do Plano de Reabilitação e Salvaguarda do Centro Histórico de Gaia, que também se aplica ao Castelo de Gaia; 1988 / 1989 - escavações arqueológicas na Igreja do Bom Jesus de Gaia, no lug. do Castelo, dirigidas por Gonçalves Guimarães e Maria da Graça Peixoto sob responsabilidade do Serviço Regional de Arqueologia do IPPC; 1989 - é concluído o Plano de Pormenor do Castelo de Gaia, elaborado por uma equipa do Gabinete de História e Arqueologia de Vila Nova de Gaia; 1989 - é publicada a classificação da àrea do Castelo de Gaia como Imóvel de Interesse Público.

Observações

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1995

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login