Povoado do Alto de São Pedrinho

IPA.00005770
Portugal, Vila Real, Valpaços, Possacos
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado proto-histórico com ocupação romana e medieval. Povoado fortificado com duas linhas de muralhas e torreão. Povoado com posicionamento destacado, permitindo a visualização dos povoados localizados numa ampla região em seu redor, integrando torreão no topo da acrópole; apresenta ainda sepultura estruturada com lajes.
Número IPA Antigo: PT011712170021
 
Registo visualizado 703 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado proto-histórico  Povoado fortificado  

Descrição

Povoado fortificado circundado por duas linhas de muralhas, discerníveis pelos taludes e amontoados de pedras, construídas com blocos assentes em seco, em aparelho irregular, com uma altura máxima de c. de 2,5 m, constituídas por dois paramentos paralelos preenchidos interiormente com pedra miúda. A linha defensiva exterior de O. a NE. une-se à primeira muralha, numa zona onde o pendor da encosta é mais acentuado. No topo da acrópole regista-se uma elevação que poderá corresponder a um torreão. Á superfície detectam-se fragmentos de cerâmica comum romana e alto-medieval, tegula e imbrex. Na vertente O., na plataforma entre as muralhas, encontra-se uma sepultura estruturada com lajes, parcialmente violada e já sem cobertura.

Acessos

Estradão a partir do km 41 da EN; Gauss: M-273.7, P-506.9; Fl. 76

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado, num outeiro cónico bem destacado na paisagem, coberto de vegetação rasteira, sobranceiro ao Rio Rabaçal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Proto-história

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável.

Cronologia

Proto-história - época de construção; Antiguidade - reocupação; Época Medieval - reocupação; 1758, 14 Março - referido pelo encomendado João Álvares nas Memórias Paroquiais da freguesia, como um cabeço alto, perto e à vista do lugar em direcção a N., com vestígios de uma fortaleza dos "romanos ou mais antiga", onde já se haviam encontrado relógios de ouro e, segundo a tradição, se acharam pratos de prata.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Muralhas em blocos de xisto, sepultura em lajes de xisto.

Bibliografia

PINHEIRO, José Henrique, Estudo da Estrada Militar entre Braga e Astorga, Porto, 1895, p. 48; LOPO, Joaquim de Castro, O Concelho de Valpaços, Lourenço Marques, 1954, p. 19; SILVA, Armando Coelho Ferreira da, A Cultura Castreja do Noroeste de Portugal, Paços de Ferreira, 1986, p. 93; LEMOS, Francisco Sande, Povoamento Romano de Trás-os-Montes Oriental, dissert. de doutoramento, polic., vol. IIb, Universidade do Minho, Braga, 1993, p. 545 - 546; CAPELA, José Viriato, BORRALHEIRO, Rogério, MATOS, Henrique, As Freguesias do Distrito de Vila Real nas Memórias Paroquiais de 1758. Memórias, História e Património, Braga, 2006.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Ricardo Teixeira e Paulo Amaral 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login