Igreja Matriz de Machico / Igreja de Nossa Senhora da Conceição

IPA.00006208
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Machico, Machico
 
Arquitectura religiosa, manuelina, maneirista e barroca. Igreja de planta longitudinal composta, com nave única manuelina, capela-mor maneirista e alguma decoração barroca. Fachada principal em empena, com pórtico de arco quebrado e rosácea e lateral S. com portal de arco quebrado amainelado, ambos manuelinos. Retábulo-mor, de 2 níveis com nichos laterais e trono central, e cadeiras da capela-mor maneiristas. Retábulo de São Francisco Xavier barroco, de estilo nacional, e demais retábulos e pintura dos tectos oitocentistas.
Número IPA Antigo: PT062204030001
 
Registo visualizado 144 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Planta longitudinal, composta por uma nave e capela-mor rectangulares, flanqueada por: a S. torre sineira quadrada ( à fachada principal ), Capela do Terço, Cartório Paroquial e Capela do Santíssimo, rectangulares; e a N. os volumes rectangulares e quadrado da sacristia, Capela de São João, Capela do Espírito Santo e o Baptistério. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de uma água na Capela de São João e na do Espírito Santo, na passagem da sacristia para o camarim e parte do telhado do Cartório Paroquial; de 2 na Igreja, Capela do Terço, Cartório Paroquial; de 3 águas na Capela do Santíssimo e na sacristia; o Baptistério possui um telhado octogonal. Fachada principal orientada a O., terminada em empena de cornija em cantaria com cruz. É rasgada por um pórtico de arco quebrado em cantaria com cinco arquivoltas sobre colunelos de capitéis decorados, encimado por uma rosácea em cantaria. Torre sineira com alçados S. e O. rasgados por três frestas e o E. por 2 frestas e um portal de arco quebrado; os quatro alçados possuem sineira, sob o eirado rematada por um coruchéu piramidal em cantaria vermelha. A meio da fachada S. da nave, portal em arco quebrado de cantaria com três arquivoltas, mainelado de dupla arcaria, assente em três colunas de mármore branco e com óculo no tímpano. No INTERIOR da igreja, percorrido por embasamento em reboco pintado, ergue-se coro-alto suportado por duas colunas compósitas, assente sobre dois plintos quadrados em cantaria preta. No lado do Evangelho, sucedem-se: arco abatido em cantaria com porta de ferro engradada, dando acesso ao baptistério; Capela do Espírito Santo com arco pleno de 5 arquivoltas, sobrepostas pela pedra de armas de Sebastião Morais, com abóboda de arestas, tendo brasão na chave; retábulo de talha, simples, com o frontal do altar em vidro, mostrando Jesus morto, e uma tábua pintada figurando o "Pentecostes" e uma outra da "Santíssima Trindade", na predela uma tela da "Última Ceia". Púlpito em madeira pintada, quadrado e com baldaquino, entre os arcos desta capela e a de São João que possui no alçado O., a porta de acesso ao púlpito. Esta capela abre com um arco canopial em cantaria, rematada no vértice por uma carranca, ostenta o brasão de armas do seu fundador, capitão Donatário Tristão Vaz Teixeira para servir de capela funerária da família. Possui abóboda de cruzaria de ogivas, cuja chave e bucetes estão pintados com motivos vegetalistas, e retábulo em talha com uma tela de São João Baptista. No lado da Epístola, uma porta em arco quebrado dá acesso à escadaria da torre e ao coro-alto. Eleva-se na parede um cadeiral de espaldar alto, servido por uma escada de madeira e sobreposto por uma fresta. Capela de arco pleno com frontão curvo interrompido e altar de São Francisco Xavier em talha dourada. A capela do Santíssimo com arco pleno, abóbada de cruzaria de ogivas com bucetes pintados com motivos vegetalistas, o mesmo se repetindo no entradorso; retábulo de talha simples. Arco triunfal com quatro arquivoltas, ladeado por dois altares, em dourado e branco, o do lado do Evangelho dedicado ao Sagrado Coração de Jesus e do lado da Epístola às Almas, com uma tela alusiva. Tecto da nave em madeira, de perfil tripartido pintado, figurando, ao centro, a Imaculada Conceição dentro de uma cercadura com elementos vegetalistas e, lateralmente, vegetalistas com inscrições da ladainha à Virgem. Na capela-mor retábulo de talha sobre supedâneo de cantaria preta, servido por seis degraus. Colateralmente, um cadeiral em talha polida com espaldar coroado por uma balaustrada sobre o baldaquino decorado por motivos geómetricos pintados na madeira. O espaldar ostenta, no lado do Evangelho, a pintura dos apóstolos São Judas, São Tiago Menor, Bartolomeu, São Filipe, São Tiago Maior, São Pedro e, no lado da Epístola, São Matias, São Simão, São Mateus São Tomás, Santo André e São João. Tecto de madeira, de perfil curvo, decorado com figuras geométricas preenchidas com elementos vegetalistas e ao centro, um círculo com dois anjos ostentam uma grinalda.

Acessos

Largo de Nossa Senhora da Conceição, Largo Dr. António Jardim D'Oliveira, Largo do Município, Rua General António Teixeira de Aguiar, Rua da Árvore. VWGS84 (graus decimais) lat.: 32,718836; long.: -16,765984

Protecção

IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 37 077, DG, 1.ª série, n.º 228 de 29 setembro 1948

Grau

2 - imóvel ou conjunto com valor tipológico, estilístico ou histórico ou que se singulariza na massa edificada, cujos elementos estruturais e características de qualidade arquitectónica ou significado histórico deverão ser preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Imóvel de Interesse Público.

Enquadramento

Urbano, destacado, possuindo a S. o Lg. Dr. António Jardim D'Oliveira e o Lg. do Município, a E. e a N. o adro privado da Igreja, a O. o adro que abre para o Lg. de Nossa Senhora da Conceição com jardim. A área circundante à Igreja é arborizada com bancos e ali se ergue a estátua de Tristão Vaz Teixeira.

Descrição Complementar

Na fachada lateral N., baptistério com frestas nas paredes N., E. e O.; o passadiço que o liga à igreja possui um portal que abre para o adro. Na igreja junto ao baptistério, eleva-se um contraforte até a altura do beiral rematado por um telhado de 2 águas. Sucedem-se depois, a capela do Espírito Santo com uma fresta, a O.; a capela de São João, com 2 frestas a N. e possuindo nos cunhais 2 contrafortes em esbarro; e a sacristia, rasgada a E. por 2 frestas e uma porta que abre para o adro; adossado, as escadas cobertas de acesso ao camarim, rasgado por 2 frestas na parede E.. Na fachada lateral S. da igreja sucedem-se a capela do Santíssimo possuindo nos cunhais dois contrafortes em diagonal de cantaria vermelha terminada em pináculo e coroamento de merlões do mesmo tipo de cantaria, e uma sineira; no alçado O. rasga-se uma janela. O Cartório Paroquial, desnivelado, possui no piso térreo uma porta ladeada por duas janelas e no andar superior uma janela de cantaria. Capela do Terço com fachada virada a S. em empena, guarnecida de uma cimalha em cantaria preta com cruz, portal de arco pleno encimado por uma janela da mesma cantaria. Na capela-mor, uma porta junto ao retábulo dá acesso ao camarim, sobre a qual se rasga uma janela e sobre o cadeiral, existe um arco de pleno centro em cantaria vermelha. No lado da Epístola, uma porta junto ao arco triunfal dá acesso ao Cartório Paroquial e à capela do Terço. Sobre o cadeiral rasga-se uma fresta e junto ao retábulo, uma janela. No lado do Evangelho, uma porta dá acesso à sacristia, que possui um arcaz em mogno do brasil ( andiroba ). A O., porta para a capela de São João; a N., duas portas para uma arrecadação e uma outra de acesso à escadaria que acede ao salão sobre a sacristia. Na parede E., rasga-se uma janela e uma porta de acesso ao adro que dá passagem também para o camarim. As paredes E., N. e S., da sacristia, ostentam um conjunto de painéis de azulejos do Séc. 17. O Cartório Paroquial, possui duas divisões e uma escada de acesso ao piso superior. Capela do Terço com um altar em talha dourada e branco sob um arco abatido, em que o pé-direito do arco do lado do Evangelho, faz parte do cunhal da parede da nave da igreja com a capela-mor. O altar assenta sobre um patamar de cantaria rija, servido por dois degraus; o frontal do altar é pintado, emitando tecido. Existência de órgão.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja matriz com romaria anual

Utilização Actual

Religiosa: igreja matriz

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16, finais do 1.º quartel - provável início da construção da igreja actual, destinada a servir de jazigo aos donatários; séc. 17 - beneficiação e obras de conservação e restauro; 1698 - trabalhos de finalização da capela-mor; 1770 - construção da capela do Terço, mandada edificar pelo povo; 1844 - demolição da torre da igreja por ameaçar ruína; 1853 - reedificação da torre; 1933 - pintura dos tectos de madeira da igreja e da abóboda de Santíssimo pelo pintor João Firmino Fernandes; 1940, 26 setembro - publicação de Decreto nº 30 762, no DG, 1.ª série, n.º 225, determinando a classificação da Igreja Matriz de Machico como Imóvel de Interesse Público; 01 novembro - publicação do Decreto nº 30 838, DG, 1.ª série, n.º 254, suspendendo o decreto n.º 30 762, de 26 de setembro do mesmo ano, relativamente à classificação de imóveis de propriedade particular; 1963 / 1964 - construção do Baptistério e o coruchéu da torre em cantaria vermelha.

Características Particulares

Insere-se dentro da arquitectura religiosa do Séc. 16, ainda que com alterações, como são as construções efectuadas em especial a nível exterior com a construção da Capela do Terço, do Baptistério e o coruchéu da torre. Cadeirais de grande interesse decorativo com pintura dos Apóstolos sobre tela nos espaldares, encimados por decoração geométrica superior e balcão, e cadeiral dos Irmãos da Mesa colocado a meia altura da nave.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes e estrutura mista na capela do Espírito Santo.

Materiais

Cantaria, madeira, vidros, mármore, pavimentos de madeira e cobertura de telha.

Bibliografia

CRISTÓVÃO, Carlos, Elucidário de Machico, Machico, 1989; FRUTUOSA, Gaspar, As Saudades da Terra, História das Ilhas do Porto Santo, Madeira, Desertas e Selvagens, com notas históricas de Álvaro Rodrigues de Azevedo, Funchal, 1873; NORONHA, Henrique Henriques de, Memórias Seculares e Eclesiásticas, Funchal, 1996; Órgãos em livro, in Diário de Notícias, 26 Setembro 2004; SILVA, Subsídios para a História da Diocese do Funchal, 1425 - 1800, vol. 1, Funchal, 1946; SILVA, Pe. Fernando Augusto da, Elucidário Madeirense, Vol. 2, Funchal, 1978.

Documentação Gráfica

DRAC

Documentação Fotográfica

DRAC

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Restauro dos tectos de madeira da igreja pelo pintor João Firmino Fernandes; 1963 / 1964 - construção do Baptistério e o coruchéu em cantaria vermelha; 2004 - restauro do órgão.

Observações

A capela de São João ostenta as armas dos Teixeiras que são: em campo azul uma ave Fénix ardendo em uma fogueira. No arco da capela do Espírito Santo temos as armas dos Morais. Têm por armas: I - de vermelho torre de prata aberta e iluminada de negro, firmada num pé de água; II - de prata, amoreira verde, arrancada do mesmo. Timbre: a amoreira. A Capela do Santíssimo foi fundada por Branca Teixeira.

Autor e Data

Tarcísio Moreira 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login