Arco da Porta Nova / Arco da Rua do Souto

IPA.00000762
Portugal, Braga, Braga, União das freguesias de Braga (Maximinos, Sé e Cividade)
 
Arquitectura comemorativa, barroca. Primitivamente construída com as muralhas medievais que delimitavam a cidade, foi reedificada no séc. 16 e transformada no séc. 18, dando-lhe a configuração que hoje se conhece. Arco de volta perfeita, enquadrado por pilastras e remate em frontão interrompido, com decoração diferente em cada uma das faces, de linguagem tardo-barroca.
Número IPA Antigo: PT010303520012
 
Registo visualizado 310 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

Categoria

Monumento

Descrição

Arco de volta perfeita com uma composição decorativa diferente em cada uma das faces. A face virada a O., possui arco de volta oerfeita, enquadrado por quatro pilastras, coroadas por plintos paralelepipédicos e pináculos piramidais, que suportam frontão curvo interrompido, decorado ao centro, com o brasão do Arcebispo D. Gaspar de Bragança, e sobre este, a imagem alegórica de Braga. Face virada a E., com arco de volta perfeita enquadrado por duas pilastras coroado por plintos paralelepipédicos e vasos, que sustentam frontão interrompido, tendo ao centro nicho contracurvado sobre mísula, de perfil curvo e guarda em ferro, albergando imagem de Nossa Senhora da Nazaré.

Acessos

Campo das Hortas; Rua D. Diogo de Sousa

Protecção

MN - Monumento Nacional, Decreto 16-06-1910, DG nº 136 de 23 Junho 1910

Grau

1 – imóvel ou conjunto com valor excepcional, cujas características deverão ser integralmente preservadas. Incluem-se neste grupo, com excepções, os objectos edificados classificados como Monumento Nacional.

Enquadramento

Urbano, insere-se de forma harmónica numa das artérias principais da cidade, na transição do Campo das Hortas com a Rua D. Diogo de Sousa, ladeado pela frente de casas de três, quatro e cinco pisos, destinados a comércio no piso térreo e a habitação nos pisos superiores. Nas imediações, ergue-se a torre medieval, onde se instala actualmente o Museu da Imagem. Este monumento é a principal entrada na cidade (v. PT010303070088).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: porta da muralha

Utilização Actual

Marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: Municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 14/16/18

Arquitecto / Construtor / Autor

André Soares (atribuição do projecto).

Cronologia

1373 - O rei D. Fernando manda reformar e concluir a cerca muralhada iniciada no reinado de D. Dinis, obra em que se inclui a Torre da Porta Nova; 1512 - o Arcebispo D. Diogo de Sousa manda reedificar a Torre da Porta Nova; 1772 - a estátua representando a cidade de Braga é retirada do topo do Edifício das Arcadas (v. PT010303410210), para ser colocada no arco da Porta Nova; 1773 - o Arcebispo D. Gaspar de Bragança ordena a transformação da torre da Porta Nova, dando-lhe a feição de um arco triunfal barroco.

Características Particulares

Destaca-se a sua dupla composição decorativa em cada uma das faces, em que se denota uma influência barroca na face virada a O. e a emergência do neoclassismo na face virada a E.. Segundo, Robert Smith, este arco possui "elementos de todas as faces da obra de André Soares".

Dados Técnicos

Estrutura mista.

Materiais

Estrutura de cantaria de granito.

Bibliografia

ALMEIDA, José António Ferreira, Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; DIONÍSIO, Santana, Guia de Portugal, 4º vol., T. II, Coimbra, 1986; OLIVEIRA, Jorge, Praça da República - Mais conhecida por Arcada, in Diário do Minho, 22 Setembro 2004; www.igespar.pt, 27 Outubro 2010.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Este monumento deu origem a várias expressões que marcam a cidade de Braga, como: "És de Braga, não fechas as portas", "Vai abaixo de Braga".

Autor e Data

Isabel Sereno, Miguel Leão 1994 / Sónia Basto 2010

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login