Ponte sobre o Rio Ponsul

IPA.00009487
Portugal, Castelo Branco, Idanha-a-Nova, União das freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha
 
Ponte romana, sustentada por arcos de volta perfeita, com talhamares, tabuleiro de três faces e parapeito em cantaria. Ponte com deformação dos arcos plenos, revelando sucessivas reconstruções e reaproveitando alguns silhares almofadados. Um talhamar é levemente escalonado, revelando uma construção posterior aos restantes.
Número IPA Antigo: PT020505040081
 
Registo visualizado 1068 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte sustentada por quatro arcos de volta perfeita, com três talhamares de perfil triangular, a montante, com tabuleiro rampante, de três faces e parapeito em cantaria. Tabuleiro com cerca de 70 m. de comprimento e 4 m. de largura, com pavimento de calçada irregular com faixa central lajeada.

Acessos

Entre Alcafozes e Medelim, na EN 332. WGS84 (graus decimais) lat.: 39,995498, long.: -7,142154

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 40 684, DG n.º 146 de 13 julho 1956 / Incluído na Zona do Proteção do Conjunto arquitectónico e arqueológico de Idanha-a-Velha (v. PT020505040022) *1

Enquadramento

Rural, isolada, extramuros da povoação fortificada de Idanha-a-Velha, com acesso pela porta E., rodeado por terras de cultivo. Eleva-se sobre o Rio Pônsul, com acesso por caminho de terra batida que sai da povoação.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 01

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 01 - construção da ponte sobre o Ponsul (F. Almeida), integrada, segundo alguns autores, na estrada que ligava Mérida a Viseu e que atravessava, no distrito de Castelo Branco, as povoação de Idanha-a-Velha, Medelim, Bemposta, Mata, Torre dos Namorados, Meimoa e Capinha.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito; alvenaria; aparelho isódomo, almofadado e rusticado.

Bibliografia

PEREIRA, Félix Alves, Estudos Igeditanos, in O Archeologo Portuguez, XIV, Lisboa, 1909; PROENÇA JÚNIOR, Francisco Tavares, Archeologia do Distrito de Castelo Branco, Leiria, 1910; FONSECA, Crispiano da, A Aegitanea - Idanha-a-Velha, Lisboa, 1927; MARROCOS, A. Manzarra, Idanha-a-Velha: Estudo Antropogeográfico, Famalicão, 1936; CORREIA, Vergílio, Lembrança de Idanha-a-Velha, in Diário de Coimbra, ano IX, n.º 2727, 10/10/1938, p. 1; PIMENTA, Alfredo, Alguns documentos para a História de Idanha-a-Velha, in Subsídios para a História Regional da Beira Baixa, vol. I, Castelo Branco, 1944, pp. 133-198; CORREIA, Vergílio, Idanha-a-Velha, in Mvsev, vol. IV, n.º 9, Porto, 1945, pp. 106-120; PINA LOPES, F. de, A Egitânia Através dos Tempos, Lisboa, 1951; LANDEIRO, José Manuel, Da Velha Egitânia, in Beira Alta, n.º 11, vol. 1 / 2, 1952, pp. 3-18; ALMEIDA, Fernando de, Egitânia, História e Arqueologia, Lisboa, 1956; IDEM, Notas sobre as Primeiras Escavações em Idanha-a-Velha, in Separata das Actas do XXIII Congresso luso-espanhol, Coimbra, 1957; ALMEIDA, F. de, A Ponte Romana do Ponsul em Idanha-a-Velha, in Estudos de Castelo Branco, 1961; ALMEIDA, F. de, Ruínas de Idanha-a-Velha, Civitas Igaeditanorum. Egitânea - guia para o visitante, Lisboa, 1977; VELHO, Martim, O Arrasamento da Idanha em 1133, in Estudos de Castelo Branco, n.º 5, Castelo Branco, 1979, pp. 45-47; SILVA, Joaquim Candeias da, Subsídio para o estudo da viação romana no SW. do antigo território penamacorense, in Actas e Memórias do 1.º Colóquio de Arqueologia e História de Penamacor, 5 a 7 de Outubro de 1979, Penamacor, 1982, pp. 37-50; SALVADO, Pedro, Idanha-a-Velha: das «ruínas de ruínas» a que futuro?, in O estudo da História, 2.ª série, vol. 2, 1986-87, pp. 93-96; CALADO, Maria, Idanha-a-Velha. Memória histórica e património cultural, in Idanha-a-Velha, Lisboa, 1988, pp. 11-16; SALVADO, Pedro, Elementos para a cronologia e para a bibliografia de Idanha-a-Velha, Idanha-a-Velha, 1988; MARCELO, M. Lopes, Beira Baixa - Novos Guias de Portugal, Lisboa, 1993; REAL, Manuel Luís, Inovação e resistência: dados recentes sobre a antiguidade tardia no Ocidente peninsular, in IV Reunião de Arqueologia Cristã Hispânica, Barcelona, 1995; CORTE-REAL, Artur e POLICARPO, Isabel, Idanha-a-Velha, Processo de Classificação, Coimbra, 1996; NEVES, Vítor Pereira, As Aldeias Históricas de Monsanto, Idanha-a-Velha e Castelo Novo, Lisboa, 1996; Pontes Romanas de Portugal, [dir. PINTO, Paulo Mendes], Lisboa, 1998; RIBEIRO, Aníbal Soares, Pontes Antigas Classificadas, Lisboa, 1998; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73340 [consultado em 14 outubro 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1964 - plano de obras de reconstrução da ponte sobre o Rio Ponsul; reconstrução parcial da ponte; 1970 - consolidação e restauro da ponte; 1971 - conclusão do restauro da ponte; 1981 - obras de valorização na ponte.

Observações

*1 - DOF: A chamada "Catedral" e a velha ponte a este, sobre o Ponsul, em Idanha-a-Velha; em 31 de Dezembro de 1997 procedeu-se à classificação do Conjunto Arquitectónico e Arqueológico de Idanha-a-Velha, cujos limites não abrangem a ponte, que apenas se encontra integrada na zona de protecção do mesmo.

Autor e Data

Margarida Conceição 1994

Actualização

Paula Figueiredo 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login